sexta-feira, 3 de outubro de 2014

(IR)RESIGNAÇÃO

Estou triste.
O vazio me chama.
Faço-me de desentendida.
Seduz-me a ideia da solidão.
Encantamento maldito!
Depois do feitiço
A bomba explode
Na cinza cor da frustração.
Império árido do só.
Movo entranhas.
Morro, pouco.
Pouco, morro.
Desesperos à parte.
Vivo.

7 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Viver e não deixar que a solidão o impeça!
Lindo e muito triste.

Bom fim de semana minha querida.

Beijinho e uma flor

Manuel disse...

Um misto de tristeza e de esperança.
Há como que um querer sem saber o que se quer!
Lindo

Rogerio G. V. Pereira disse...

De poeta e de morto
Todos temos um pouco

Aguardo
ser ressuscitado

luís rodrigues coelho Coelho disse...

A tristeza fecha-nos e apenas nos serve solidão. Depois a morte nos consome até ao desespero.
Precisamos enfrentar a situação e não permitir que a morte nos leve antes de morrer desesperados.

Andradarte disse...

....é isso mesmo...
"Seduz-mea ideiada solidão.
Encantamento maldito!"

Faça o regresso à vida...
Bom Domingo
Beijo

Rascunho em Palavras disse...

Exatamente assim...

Bom passar por aqui

Bjus

Vanessa Palombo disse...

A tristeza é inevitável....mas a alegria também...

Bjs