segunda-feira, 25 de novembro de 2013

PRAZER

Das expectativas que me causas
Quero todas!
Coloco-as em fila
E exijo barulho.
Embalada pelos sons,
Roucos e estridentes,
Aproveito cada sensação
Que me presenteias.
Viajo no prazer do inacreditável
Em pleno sabor do impossível.
Gosto da surpresa dos teus olhos fechados
Sorvendo cada gota de mim
Em serena ebulição.

5 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Lindo!!

Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Palavras disse...

Sempre um prazer passar por aqui.
Muito bom!
Bjs Gisa

Leila Rodrigues

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Um poema forte onde se tecem os elos do amor.
Precisamos todos de lutar até conseguir a perfeição.

*Escritora de Artes* disse...

Bonito poema, onde tem amor
tem poesia perfeito!!

Bjos

----Vanessa!

heretico disse...

muito bem - sempre ouvir dizer que o amor é "totalitário" ...

beijo