sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

RETORNO

Ficava pensando o que teria acontecido.
O que fizera de tão certo para que ele se fosse
Tão rápido!
Deu-se conta que isso agora
Não tinha a menor importância.
Gargalhou e entrou rebolando
Novamente naquela que havia abandonado
Há tanto tempo.
Sua própria vida!

5 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Pois...
Gostei de ler

Beijinho, bom fim de semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Rogerio G. V. Pereira disse...

Foi mesmo assim!

E entro rebolando
Retornei
Entrei

Não temas por ausências fortuitas
Além de ter que salvar o mundo
tenho tarefas imensas, muitas!

Marco Rocca disse...

Embora melancólico, poema de lirismo surpreendente.

Manuel disse...

São os mistérios da vida!
Acontecem, simplesmente acontecem!

La Gata Coqueta disse...



No hay que tener miedo de hacer lo imposible,
aún cuando los demás no piensen
que lo podremos lograr.

Recordemos que la historia está repleta
de logros increíbles alcanzados
por aquellos que fueron lo suficiente decididos,
para creer en sí mismos.

Un abrazo de sencillas flores
Para finalizar la semana
Con aromas de primavera…

Atte.
María Del Carmen