sábado, 15 de janeiro de 2011

FANTASMA

Um prédio, vários pavimentos, muitos corredores, infinitas salas
Luzes que ora se acendem, ora se apagam
E, por muitas vezes, mantêm-se no lusco-fusco do fundo da retina.
Pessoas circulam em meio ao estardalhaço ou do silêncio conforme lhes convêm
Umas cegas, outras arrependidas por verem demais.
Nem todas se conhecem, mas todas participam de histórias
Relatos que nunca irão se cruzar, pois os andares são invioláveis,
Lacrados.
As tramas são diversas e os finais nem se vislumbram ainda.
Só existe um ponto em comum que circula por todos os ambientes,
Sorrateiramente pela escada de incêndio,
Caminho invisível aos demais,
Vivendo todas as histórias ao mesmo tempo,
Controlando, muitas vezes, o desenrolar de cada trama
Assumindo papeis e figurinos
No árduo desempenho de sua tarefa multifacetada...
A figura translúcida do meu fantasma.

17 comentários:

Guará Matos disse...

Chama seu fantasma para um café e sirva a ele uma boa pinga. Ele vai ficar ligado e bem a vontade.
Bjs.

Mundo da Lili disse...

Falei de vc no blog hoje!!!
BJOS

andrebdois disse...

nossa, adorei!! vc é demais!

Déya disse...

Fantasmas , ainda me rondam..
mas já aprendi a lidar com os meus..
beijo querida..

Lully disse...

Translúcido é o MEU fantasma. O teu é caramelo bronzeado :P

Luis Nantes® disse...

Puxa!! Linda sua postagem, mas se ficar frente a frente com algum fantasma, peça licença e me liga, vou estar aí num minuto... Quero ver também, tá? Beijos

Julie disse...

Ah! el fantasma que todos llevamos dentro. Genial Gisa. Bellísimo.

dja disse...

Gisa amore, passamos pela vida, aprendendo a lidar com nossos proprios fantasmas. lindaaaaa como sempre.
Lindona tem mimo pra vc lá no meu blog, pega lá, que é seu.
ótima semana e beijinhoss no seu coração.

Cristina Lira disse...

Nossos fantasmas que nem são tão nossos, vivem conosco e no meio de todos... o pior mesmo é essa capacidade de se infiltrar dentro da mente e nos faz de refens algumas vezes...

Tenha um otimo domindo Gisa, obrigada por sua visita e por suas palavras sempre tão aconchegantes...Bjos no coração!

A. Reiffer disse...

Talvez nós mesmos sejamos um fantasma de alguma coisa maior... Abraços!

Rosiane Braga disse...

Olá querida, como você e seu blog são muito especiais, compartilho com você um selinho que está no meu blog, no último post.
Beijos coloridos!

Tais Luso de Carvalho disse...

Gisa, texto sério e bem apanhado: nossas profundezas...
Gostei muito.
Com carinho
tais luso

Luis Eustáquio Soares disse...

fantasma que volta sempre porque a anocronia,
ou aquilo que é chamado de anacrônico,
geralmente é o pleno começo. A vida.
beijos
de la mancha

Suzi disse...

.

Gisa, minha flor... Pra falar a verdade, nem te li hoje. (Preguiça)

Passando só para te deixar beijos e carinho.

Volto depois. rsrs

.
.

Vanessa Souza Moraes disse...

Cada pessoa, um mar de possibilidades.

http://www.vemcaluisa.blogspot.com/

Carla Ceres disse...

Amei, Gisa! Parece feito pra mim, tem tudo que eu gosto. Beijos, minha linda!

andrebdois disse...

Com certeza!!!
O grande problema é encontrar um poema entre tantos lindos...
você sugere alguns?? :)