segunda-feira, 18 de março de 2013

ANÚNCIO


As paredes se surpreendem com a minha cor
E tentam alcançar minha tonalidade.
Invisível vou ao teu encontro.
Danço ao teu redor.
Sentes a movimentação do meu corpo
Sem discernir o que acontece.
O ar, pleno do meu perfume,
Invade tuas narinas.
Lembranças remotas me trazem a ti,
Não compreendes como.
Beijo tua boca úmida.
Assustado foges.
Deixo sorrindo.
Afinal,
A preparação já está iniciada.
Quando chegar o momento,
Irás me reconhecer...

7 comentários:

PERSEVERÂNÇA disse...

Feliz segunda-feira!
Texto espetacular para começarmos bem a saemana.
Bjs
Nicinha

PERSEVERÂNÇA disse...

Feliz segunda-feira!
Texto espetacular para começarmos bem a saemana.
Bjs
Nicinha

Flor de Jasmim disse...

Que te reconheça Gisa!

Assim como a poeta maravilhosa que és.

beijinho e uma flor

Thiago RioSul disse...

Um lindo poema amiga como todos que tive a oportunidade de aqui ler, Parabéns!

Passei aqui para lhe desejar uma semana de muito sucesso!

Abraços
Thiago

Cris Campos disse...

Ao que nos importa o reconhecimento é certo. Adorei minha querida! Gr. Bj.! Fica na Paz!

heretico disse...

claro que reconhecerá - pela intensidade do bailado...

beijo

ANTONIO CAMPILLO disse...

Ir dejando una estela de perfume tras sí supone que se puede determinar dónde se encuentra uno. El miedo provoca una risa nerviosa hasta el momento de conocer quién lo provoca.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.