sexta-feira, 22 de março de 2013

AUTÔMATO

Da baba da ira
Nasceu.
Escorreu viscosa
Até o peito.
Cravou suas unhas negras
Na carne macia
E começou a cavar.
Chegou ao coração
Dilacerando-o
Com o ímpeto dos impuros.
Esgueirou-se pelas entranhas
Até atingir os olhos
Cegando-os de imediato.
Assumiu o comando do cérebro
Gritando:
"Agora vamos!"
O autômato começou a andar
Para o destino indefinido.

6 comentários:

ANTONIO CAMPILLO disse...

No sería malo poseer un autómata que pudiese realizar acciones que recuperasen el honor cuando es dañado. Empezara a cavar hasta llegar al corazón es tan potente que, algunas veces, se debería cumplir.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Flor de Jasmim disse...

Forte este teu AUTÔMATO!
bom fim de semana Gisa

beijinho e uma flor

Mara Construtora de Palavras disse...

Saudade de passar por aqui, amiga!
Passo tb para te convidar para uma visita à nova casa do Construtora de Palavras. O blog foi roubado. Fiquei muito triste, mas a tristeza não foi maior do que minha vontade de escrever.
Passa lá e ajuda a devolver toda vida que havia no blog.
Te esperarei com palavras de amizade.
Bj
Marinha - construtoradepalavras.wordpress.com


Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gisalindamiga

Pois, agora já não me ligas nada. Vou mandar-te as cartas que me mandaste, atadas com uma fita cor de rosa. Assim sendo que me remetas as que te enviei, também atadas com uma fita, mas desta feita azul.

Estou mesmo muito desinfeliz com a tua ingratidão, sem me visitares e, obviamente sem fazeres comentários na nossa Travessa.

Estou certo de que nunca te tratei mal, nem a ti, muito menos ao maridão que dizem que é mesmo grandão Safa!!!! Mas, se fui malcriado alguma vez, diz-mo para ver se me emendo.

Uso muitas vezes o filho da puta e a puta que o pariu, mas sou assim, como muito bem sabes.

E prontos, sem s, passo. Já não tenho idade nem pachorra de jogar o solitário...

Apesar do pesar, seguem os habituais qjs, um muito especial para tu, e o maridão que não se amofine, pois também segue um qj..., perdão, um abç para ele.

Henrique, o Despresado

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

ADENDA

Vá lá, ainda sai a minha fotografia; mas, mulher ingrata, também continuas a legendar o absoluto Amigo e etc. Maldosa, mas... bonita como sempre...

+ um qj mesmo assim

H, o Desinfeliz, por tua causa, só por...

heretico disse...

poema negro. e no entanto sabio e belo...

beijo