sábado, 2 de março de 2013

RETICÊNCIAS

Odeio reticências! Sabe quando alguém te chama assim: "-Fulanaaaaaaa..."?! Um grito perdido no espaço. Tu não sabes para que nem por quê. Ficam no ar milhares de dúvidas. A entonação pode dizer alguma coisa, mas não é suficiente. Aí, tu tens que parar o que estás fazendo, largar tudo e todos e correr para ver o que querem. Geralmente é uma bobagem! Algo que não te interessa nem um pouco. O interlocutor sim, tem extremo interesse no pedido. Egoísmo? Talvez. Em tempos como os de hoje parar de cuidar do próprio umbigo pode realmente ser um transtorno! Como que alguém normal não consegue pensar nisso? Odeio reticências!

9 comentários:

JP disse...

Eu uso e abuso das reticências. Mas na escrita....manias.


Beijinho

ANTONIO CAMPILLO disse...

Sí, Gisa, tienes razón a `pesar que alguna vez los utilizo. Entiendo que es dejar la frase en vilo, no terminar lo empezado o manifestar atención por una pequeñez que no merece la pena ser ni escuchada ni leída.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Flor de Jasmim disse...

Então somos duas, mas elas exitem querida!
e os "ses".
bom domingo

beijinho e uma flor

Andradarte disse...

Por vezes....não é defeito...é
feitio...
Beijo

Nos Amando... disse...

hum eu também acho
que minha semana
começou assim

vou levando
linda semana bjs

heretico disse...

reticências apenas ao umbigo de Vénus... rss

beijo

Paulo_Sotter disse...

Gisaaaaa...
rsrs
Isso é alugar a imaginação alheia. Eu também prefiro as idéias completas, os dizeres objetivos. Um abraço minha amiga

Mateus Medina disse...

Eu também...

rsrs

bjos

MARILENE disse...

Você é ótima, Gisa! Tudo seria perceptível, de plano, se chegasse completo. Bjs.