quarta-feira, 8 de maio de 2013

EXPECTATIVA

Envergou sua roupa de festa,
Feita de pele macia e perfumada
Adornada com seios maçãs e coxas roliças.
Alguns pelos, o suficiente, no lugar certo,
Dão um encanto a mais
Destacando um ventre delgado.
A tiara, de cabelos negros e soltos
Que descem sobre os ombros,
Une-se ao movimento dos quadris
E da redonda e firme bunda.
Confere o resultado no espelho de cristal.
Gosta e tem certeza de que ele irá gostar.
Mal pode esperar o momento do baile.

9 comentários:

Patricia Galis disse...

Gisa me remeteu a contos de fada.

Malu Silva disse...

Todas nós fomos assim em nossos tempos de festa, na nossa juventude. Aqui está muito bem delineada, nesta bela poesia esta nossa ansiedade que, nessa época de adolescência e juventude é absolutamente normal. Amei!!!

Rogério Pereira disse...

Ele saiu a trautear
a música que iria dançar
Do penteado
ao fato e ao sapato
tudo era descuido
Não se ralava
pois esperava
que a dança resolveria tudo


Arnoldo Pimentel disse...

E que seja uma bela noite.Parabéns.

JP disse...

E o momento do baile será, certamente, um momento mágico.

Beijinho

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, preciso ir à essa festa!
Grandes beijos
Manoel

Fê Blue bird disse...

Tenho a certeza que a expectativa foi alcançada :)

beijinho

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Hola Gisa, un buen poema sensual, me ha gustado.
Gracias
Con ternura
Sor.Cecilia

ANTONIO CAMPILLO disse...

Siempre hay que engalanarse para asistir a un baile en el que la belleza, la perfección en todo el cuerpo y saberse atractiva y bella, imprime un toque de coquetería especial que hace ser más atractiva, Gisa. Cuando todo está muy bien repasado y en su sitio, el atractivo es muy satisfactorio.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.