terça-feira, 3 de setembro de 2013

EU

Sou latina.
Fervo.
Intensa,
Gosto de tudo que me dá
Prazer.
Não suporto o meio,
Me sufoca!
Gosto da aragem dos extremos,
Dos seus precipícios,
Desequilíbrios...
Frisson do sureal.
Detesto organização!
Confundir é meu lema.
Defendo minha realiade torta
Com dedo em riste
E mão na cintura!
Sentimentos em turbilhão,
Sou várias.
Uma para cada ocasião.
Se pensas me conhecer,
Te enganas.
Não sou inteligível...

12 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Gisa
Maravilhoso eu ser retratar... Adorei ler.

Beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Andradarte disse...

OK...Claro que não conheço....Mas gostei de saber....'ser latina....'
Beijo

Prof. Ms. João Paulo de Oliveira disse...

Cara confrade Gisa!
É como sempre digo...
Sua brilhante pena sempre nos deixa reflexivos.
Desta vez fiquei cá a divagar, independentemente das questões de gênero, somos multifacetados.
Caloroso abraço! Saudações multifacetadas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

Mafalda Sofia Antunes disse...

Hum fizeste-me lembrar uma musica portuguesa que eu adoro da Ana Malhoa. Sou latina,romântica e sensual. Beijinhos,fica com deus!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

Graça Sampaio disse...

Boa!... Melhor mesmo é ter-te como amiga....

Beijinho.

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Gisa. Uma variedade de personalidades em um só corpo, que gera confusão, mas que ao mesmo tempo se entende muito bem, só aos outros é difícil a sua compreensão.
A intensidade precisa fazer parte da vida, senão, graça alguma existirá.
Beijos e lindo setembro.

Vivi disse...

Adorei Gisa. Estou encantada.
Vou ficar por cá. Posso?
Até já.
Beijos

*Escritora de Artes* disse...

Intensidade a mil....

Bjos

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gisalindamiga

Do que eu gostei, mas realmente, gostei foi da mão na cintura...

Fizeste-me recordar as varinas da minha infância: Ó viva da costaaa!!! Vai uma pescadinha, ó freguesa?!

Típicas de Lisboa, imortalizou-as um desenhador fabuloso, o Stuart Carvalhais, que assinava apenas Stuart.

Um Artista que chegava a desenhar com um pau de fósforo sobre guardanapos. Boémio, bêbado, lisboeta por adopção, um traço instintivo, rápido e decidido.

As varinas com as suas canastras foram das melhores coisas que produzia, bem como outras figuras típicas da capital.

Deixou uma obra de incalculável valor e extensão, pois sempre foi dispersando as centenas de trabalhos que realizou.

Modesto como muito poucos, afirmou sobre si próprio "[...] mas ser artista é ter talento, possuir garra, ser condecorado. [...] Eu não, nunca pintei nada [...], faço bonecos, para distrair a fome. [...] Artistas são os outros [...]."

Desculpa querida Amiga, afastei-me do teu Eu, mas sempre que falo do Stuart perco a cabeça. Tive o prazer, a honra e a sorte de o ter conhecido pessoalmente em 1960, tinha eu 19 anos. Morreria no ano seguinte.

No Diário de Notícias coordenei um álbum a seu respeito, o que me deixou muito contente e um tanto saudoso.

Bjs da Quel, os bonitões e a docinha estão a chegar, abç ao Ed um um bilião de... para tu

Henrique
______

PS -

1) Recebeste a minha estória/anedota? Oxalá tenhas gostado dela...

2) Manda um textículo. E diz às mininas para também o fazerem. Obrigado

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Hola Gisa, regreso de mis largas vacaciones.
Soy América ebullición intensa... y anda tan revuelta, que sus manos no paran de hurgar desequilibrios.
Un beso
Sor.Cecilia

Daniel Andre disse...

Ola Gisa...

O "EU" me fez lembrar da mulher de escorpião, meio ariana e capricorniana, mas escorpião. Rs

Lindo, perfeito!
Grande abraço
Fique na paz,


Parabéns sempre amigo !

http://gagopoetico.blogspot.com.br/

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Que bom ser latina e ter toda essa vida e essa magia.
Características muito boas