quinta-feira, 11 de setembro de 2014

PARTIDA

Com o sol nos pêlos,
Floresceu no final da primavera.
A graça tomou conta dos seus gestos,
O vento, de seus longos cabelos
E a lua, da sua mente.
Nascera, finalmente.
Deveria se apressar,
O oceano é largo
E não sabia precisar com exatidão
Quantos passos a distanciavam dele...

3 comentários:

heretico disse...

soltar os cabelos às marés...

beijo

luís rodrigues coelho Coelho disse...

A Primavera apresenta sempre coisas novas na vida de cada um. Percebê-lo é amar a vida duplamente.
Gosto do poema.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Primavera! A minha estação preferida. Num certo dia, quando ela chegou no Brasil, me trouxe na sua bagagem. Rsrs. Lindo e profundo poema!

Beijos e um ótimo final de semana para ti e para os teus.

Furtado.