quarta-feira, 3 de setembro de 2014

TRAJETÓRIA

Fio a fio
Teceu seu ideal.
Cobriu-se com ele
E saiu espanando as teias
Iludidas do seu poder
De embaraço.
Foi vista, pela última vez,
Cruzando a barreira da luz
Linda!
Em pleno uso do raro poder
Conferido apenas aos escolhidos,
Obstinados e teimosos,
Senhores de si.

5 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Sua poesia reflete em todos os cantos da viagem.Parabéns.

Fê blue bird disse...

Uma teia de palavras e emoções minha amiga.

beijinho

Andradarte disse...

'O poder do embaraço',
Maior embaraço...,é o meu.
Bonito como sempre
Beijo

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gisalindamiga

Que te posso dizer? Que és Poesia? Creio que já to disse. Que cada vez mais me encantas? Penso que já to disse também. Que este é um belíssimo poema? É - e basta.

Lá na Travessa está resolvido o mistério do meu Honda 600. Passa por lá para saberes...

Qjs diversos (um grandão para tu) e abç ao Eduardo. A Kel concora comigo.

Paulo Francisco disse...

Um trajetória sinuosa,
Um beijo grande