quarta-feira, 25 de março de 2015

LOUCURA

Sempre teve a loucura
Como seu mais caro esconderijo.
Via de soslaio
Falava de viés.
Gargalhava guturalmente,
Com a boca do estômago.
Movia-se no melhor estilo
Desconjuntado.
Era feliz no âmago
E infeliz na máscara
Que tão eficazmente
O dissimulava.
Sorria a incompreensão
De todos.

4 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Gisa passo apenas para deixar um beijinho!

Nidja Andrade disse...

Gisa, te sigo! Quanta delicadeza e beleza neste espaço. Sua sensibilidade é tocante. Adorei as imagens também, são ímpares! Um grande abraço.
Estou acompanhando suas postagens e sempre que puder passarei por aqui! AbraçOs!

MARILENE disse...

"Era feliz no âmago" . É lá que, realmente, mora o bem estar. Bjs.

Manuel disse...

A felicidade existe, por vezes, anda escondida.