terça-feira, 10 de março de 2015

PENSAMENTO

Sentada tricotava.
Tecia a manta, ponto por ponto,
Com intensidades diversas.
O resultado, que surgia
Das desregradas agulhas,
Não era uniforme.
Ora solto, ora preso, 
Ora perfeito, ora defeituoso...
Nada, nem ninguém a dissuadia
De sua tarefa:
Provar que o imperfeito 
Pode ser ideal.
Depende da necessidade
Daquele que busca.

4 comentários:

Flor de Jasmim disse...

Existem mantas tecidas durante anos!

Beijinhos

Rogerio G. V. Pereira disse...

Num mundo imperfeito
é uma perda de tempo a procura
da perfeição...
O meu ideal de imperfeito é aquele que, sendo-o, aceita a imperfeição dos outros. A harmonia é isso! E é isso que eu busco!

(grande estirada, hein!?)

Andradarte disse...

........e do gosto refinado
de cada um.....
Beijo

heretico disse...

uma beleza de (im)perfeição...

beijo