sábado, 25 de fevereiro de 2012

PONTOS DE VISTA

Olhei para fora.
Tons de cinza.
Pó.
Teias de aranha.
Silêncio.
Ar parado,
Ir-res-pi-rá-vel.
Fechei as janelas.
Luzes dançantes.
Cores.
Alegria.
Música.
Brisa fresca.
Análise rápida de quem olha de fora:
Depressão profunda, loucura, desassossego.
Análise definitiva de quem olha para dentro:
Conforto aprazível, paz, felicidade.
Diagnóstico final:
A fuga para o interior é uma opção.
Pergunta que não quer calar:
Por que é imprescindível viver sempre e somente para os outros?
Conclusão:
Deixem-me quieta.
Agora vou aproveitar.
Se um dia eu quiser,
Vou pensar em duas respostas,
Uma verdadeira e outra falsa.
Vou me divertir em vê-los também ter que decidir...

14 comentários:

Mª LUISA ARNAIZ disse...

Creo intuir que ese yo poético hace trampas: si su interior es tan rico como proclama ¿por qué atesora "dos respuestas? Quizás no haya entendido el poema. saludos.

Rô... disse...

oi Gisa,

o importante é estarmos
felizes com nós mesmos,
a felicidade sempre vem
de dentro pra fora...

beijinhos

Dilmar Gomes disse...

Isso, amiga Gisa, é importante vez em quando degustar a aventura da vida no nosso interior.
Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

`·.·•¤ Hanabi ¤•·.·´ disse...

Siempre podemos disfrutar de ambos lados de la ventana. Sin querer, muchas veces, nos encerramos y creemos que lo interior el lo más seguro, pero no nos atrevemos a arriesgarnos.

Lindas palabras. Un beso.

Cores da Vida... disse...

Super bem bolado.

Temos os nossos valores, os nossos princípios que, vez ou outra, socorremos a eles, porque nos ajudam a permanecermos no prumo novamente.

Beijos e bom final de semana,

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, o interior é seu. Mantenha-o sempre íntegro. É lá que você recarrega sua bateria.
De resto, confunda e divirta-se.
Maravilhoso final de semana.
Beijo com carinho.
Manoel

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Se estivermos bem, de dentro para fora, o contrário também é verdadeiro.
Mas viver sempre para os outros, faz-nos esquecer de olhar para dentro.

beijinhos

Fernanda disse...

Imprescindível é viver de bem connosco, todo o resto virá por acréscimo.
Assim penso.

Bom fim de semana

Arnoldo Pimentel disse...

Passei para agradecer suas palavras em minha entrevista no blog da Anne, muito obrigado, de coração.Deus te abençoe.Beijos.

iglesiasoviedo disse...

Yo tengo claro que mi mundo es el que yo vivo en mi interior, ese que solo comparto con las personas muy queridas, las que me hacen feliz.
Todo lo demás es la comedia humana que todos representamos.
Besos.

ANTONIO CAMPILLO disse...

Cierto, Gisa. ¿Por qué tener que darse siempre a cambio de un polvo irrespirable? ¿Por qué no vivir la riqueza que se posee con toda la intensidad que se desea?
El exterior es tan ingrato que no deja ver el interior.
Importante será exigir decisiones pero más importante creo que debe ser no transigir con medias verdades.
La verdad por encima de todo. La falsedad se combate con ella.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Marcio Rufino disse...

Querida Gisa.
Parabéns pela beleza de ses versos com o qual tanto me identifiquei. Vim agradecer o comentários feito no blog de meu amigo Arnoldo Pimentel e aproveitar para convidar a visitar emu blog pessoal http://emaranhadorufiniano.blogspot.com

Seus coemntários serãomuito bem vindos por lá.

Já lhe digo.

Bjs!!!

@ Escritora disse...

Sempre me identifico com o que escreve, muito bom!

Bjos

Cristiano Marcell disse...

Prezado(a)amigo(a), bom dia!

Visite o http://poetasdemarte.blogspot.com e leia a entrevista com Jair Lopes, do blog Hai Kai Dentro.

Obrigado desde já!

Muita paz!