sábado, 4 de fevereiro de 2012

PRESENTE

Esperava a encomenda todos os dias.
Não via a hora de ter um pouco dele nas mãos.
O que faria com isso?
Bem, isso era um assunto que só a ela competia.
Afinal, era um presente...

12 comentários:

ANTONIO CAMPILLO disse...

Sí, Gisa, muchas personas se han acostumbrado a llamar a las comisiones de la vergüenza "presentes" o "regalos de navidad".

Un fuerte abrazo, Gisa.

Dilmar Gomes disse...

Pois amiga Gisa, presentes são presentes!
Um abração. Tenhas um lindo fim de semana.

Paulo Francisco disse...

...e cavalo dado não se olha os dentes.
Um beijo

Richard Moisan disse...

Eh oui, parfois l'interprètation est différente. Il faut laisser chacun croire ce qu'il veut.

José Sousa disse...

Oi minha querida Gisa!
Faz tanto tempo que espero, também, por um presente, não seria caro... um coração de uma mulher cheio de amor!

Beijo e bom final de semana.

Inaie disse...

eu quero saber se o presente chegou e se era o que voce esperava!!

iglesiasoviedo disse...

Un presente, una comisión, de que se trataba?, solo ella lo sabe.
Un beso enorme.

wcastanheira disse...

Uuau guria, qto enigma vc dxa pra nós, q presente? O q pensar após ler seu texto? Por vc é especial, faz pensar, pra vc bjos, bjos e bjossssssssssssssss

AC disse...

A ela... e a ele! :)

beijo :)

Rogério Pereira disse...

MATEMÁTICA DO ANSEIO

Na recepção de um presente, a variável tempo é directamente proporcional à ansiedade que se tem em o receber. Podes crer... sei-o por experiência própria. Também espero o meu, que é (aposto) mais belo que o teu... :-)

Dja disse...

HUnhum e que ela o desembrulhe, recebemps presentes todos os dias, e muitos não os aproveita rsss.


beijos querida.

CHIICO MIGUEL disse...

Gisa, eu não gosto de presentes, gostoso é estar presente, eu estou aqui conversando com você. vim dar-lhe um forte abraço carinhoso mesmo. Acabo de levantar-me de uma infeliz depressão. Vou tomar remédios durante ano. Mas estou alegre e feliz, mais alegre por estar sempre com você, pois sei que não me esquece.
Beijos
chico miguel de moura