segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

DETERMINAÇÃO

O negro avança do horizonte rapidamente.
Ventos soam como trombetas
Anunciando o esperado.
Riscos de luz clareiam o céu,
Seguidos dos estrondos
Que a muitos metem medo.
Ela despe suas vestes
E sai para o breu sem hesitar.
Afinal a hora chegou
Deve correr.
As gotas frias lambidas pelo movimento
Tentam dissuadi-la, sem êxito.
Não vai errar desta vez.
Sabe que o prometido exige esforço.
Não vai falhar.

4 comentários:

Rogério Pereira disse...

Divorciada do medo, a Determinação afeiçoou-se do acto insurrecto. Casaram. Não falharão

JP disse...

Nada vai falhar Gisa...

Chovam raios e coriscos. A hora tinha chegado, e quando assim é....nada nos fará parar.

Beijinho

OceanoAzul.Sonhos disse...

E quando a hora é chegada, não há que vacilar.

beijinhos
cvb

ANTONIO CAMPILLO disse...

Una determinación decidida y llevada a la realidad inmediata. No se puede esperar cuando se desea realizar una sinfonía de placer que nunca fallará.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.