quarta-feira, 2 de outubro de 2013

CONVERSA

Este não quero mais!
Devolve o meu rosto de antes!
Procura dentre os teus reflexos
Mais antigos.
Deves ter guardado em algum lugar.
Busca! É uma ordem!
Não me deixes com esta imagem
Rota, envelhecida,
Não condizente com meu interior.
Não existe equivalência, entende?
Traz de volta os olhos curiosos,
A boca do amplo sorriso,
Os cabelos iluminados...
Permite que a mágica aconteça,
Permite...
Sei que podes,
Pode ser devagar, tudo bem.
Ficarei na tua frente de olhos fechados.
Quando estiveres pronto, espelho,
Avisa-me,
Sou paciente.
Afinal, não me resta outra alternativa...

6 comentários:

Ivone disse...

Que lindo poema, queremos sim ser sempre jovens, ativos, mas o tempo passa, mas podemos mesmo assim tirar grande proveito, nos amando e vivendo cada tempo ao seu tempo!
Abraços amiga Gisa!

Arnoldo Pimentel disse...

As mudanças acontecem na vida e é preciso nos olharmos para encontrarmos onde está o que nos faz falta.Parabéns.

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde Gisa

Gostei...Era tudo o que eu queria... Que me devolvesse o rosto de antes!!! oh se queria... já nada é igual.

Gostei muito não me importava de esperar, logo que soubesse que o ia ter..


Beijo

já saiu o ultimo episódio da vida da Esperança
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Às vezes, quando me vejo ao espelho, penso que está avariado e troco por outro, mas fico na mesma...não há jeito de rejuvenescer:-)
Beijinhos

Flor de Jasmim disse...

Muitas vezes olho-me e não reconheço aquela que um dia teve um nome.

beijinho e uma flor

minha querida estive afastada da net, espero voltar a ter forças para continuar por aqui.

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Gostei desta conversa e parece-me que cada dia se torna mais frequente e também necessária.
Já não somos assim tão pacientes.
Queremos sorrir e viver sem a marca da tristeza e da dor.