terça-feira, 25 de setembro de 2012

PRONTA?

Crise de abstinência.
Provoco ao máximo.
Testo a tolerância.
Confiro sensações.
Anoto posturas.
Tudo diagramado,
Libero as correntes
E recebo o impacto
Do que mais temia.
A frase : "E agora?"
Baila no ar debochando
Do meu olhar perdido.

7 comentários:

Rui Pascoal disse...

Entre o futebol mecanizado da Alemanha e o criativo do Brasil prefiro o último. E não é por uma questão de cor... eu até sou daltónico.
:)

Ivone Poemas disse...

Ai, é sobre futebol!!!
"...Baila no ar debochando do meu olhar perdido.", só pode ser a bola?!
Abraços, bom poema, gostei!!!
Abraços

Marco Rocca disse...

Ótimo poema, bem aquilatado em ritmo, cadência das frases. Adorei poetisa, parabéns!

ANTONIO CAMPILLO disse...

Si que es un fastidio haber preparado en Excel los diagramas, probabilidades, posturas, y cuando se presenta la cita, cuando te dicen: "E agora?", se desbarata todo el entramado tan pulcramente diseñado.
Gisa, creo que a la protagonista le queda dar un paso imaginario hacia el abismo. No existe tal abismo. Es similar al puente de Indiana Jones II. No se percibe pero existe.
Cuando compruebe que el puente no le ha dejado caer se sentirá feliz.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Rogério Pereira disse...

"E agora?"
Saiu quase em uníssono
sem que déssemos por isso...

Sor.Cecilia Codina Masachs disse...

Crisis de abstinencia, me gustó tu frase y las bellas letras de tu poema.
Gracias
Sor.Cecilia

Evanir disse...

Fico feliz em perceber que certas pessoas,
como nós, têm a capacidade de reconstruir para recomeçar.
Isso é sinal de garra e de luta, é saber viver, é tirar o
melhor de todos os passageiros.
Agradeço a Deus por você fazer parte da minha viagem,
e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado,
com certeza,o vagão é o mesmo.
Com saudades desejo um feliz Domingo,
beijos na sua alma carinhosamente,Evanir.
A Viagem..