quarta-feira, 10 de novembro de 2010

CONSTATAÇÕES

Hoje o dia está pesado.
Pessoas infelizes e mal-humoradas tomam conta das paredes, dos cantos, dos vãos.
Tudo pesa.
Prefiro voar acima das nuvens escuras.
Libero minha alma para sair. Vá em frente.
O corpo? Ah, o corpo fica para que não se note nada de anormal.
A casca sentada, escrevendo.
Parece que trabalha e comunga das pragas que são lançadas pelos olhos e corações.
As bocas estão silentes.
Todos fingem não se ver para não ter que suportar o contato.
Contato. Com tato.
Tocar implica em acordar o outro. Isso não pode acontecer.
A mesmice e a acomodação impedem o simples tato.
As barreiras, às vezes, são colossais, outras vezes nem tanto, mas todas são intransponíveis.
Valeria à pena alguém se arriscar a ultrapassá-las?
O egoísmo surge e acho desnecessário.
Cada um segue seu caminho mudo, surdo, cego, insensível e o abafamento impera.

21 comentários:

Rosiane Braga disse...

Oi Gisa,
Adorei a constatação,
afinal quem não contesta não
se liberta, não é mesmo?
Obrigada pela visita.
Beijos Coloridos.

Ângelo disse...

Muito interessante o texto.

remete a questões pouco abordadas como por exemplo, "o que viria a ser o toque?".
Nos limitamos a entender o toque como o simples sentido do tato, quando, em verdade, precisamos transpor barreiras, ou "cascas" como belamente citado por você, para que ultrapassemos as nuvens escuras da mesmice, da acomodação e de outros bichos que, como ácaros, nos infectam sem que percebamos, para que encontremos almas que alçaram vôos e, assim, o toque se faça real.

Belas metáforas que, modestamente, espero ter entendido.

Um beijo

Erico disse...

Oiê,

-Tem um lugarzinho sobrando aí acima destas nuvens escuras? Estou precisando!

Beijos :)

Dois Rios disse...

Gisa, querida!

As barreiras podem parecer intransponíveis, mas o (com)tato faz pontes mesmo quando depara-se com a resistencia dos que não querem acordar.

Beijo,
Inês

Gisa disse...

Obrigada pela visita Rosiane!
Um bj.


Com certeza Ângelo. Tantas camadas para encontrar a essência...
Obrigada pela presença e um bj.


Vem Erico, eu te levo! Pode confiar!
Bj. Volte sempre. É um prazer para mim.


Sagradas pontes Inês!
um bj e apareça sempre que quiser.

Rafael Castellar das Neves disse...

Viver plenamente...não vejo outra definição para o que percebo deste texto...muito bom!!

[]s

Gisa disse...

Obrigada pela presença e volte sempre que quiser
Um bj.

Ivan Bueno disse...

Vim assinar o termo de aceite de trocas de leituras e cumplicidade. Está assinado, pode constatar com tato este contato feito. Bom te ter lá pelo meu espaço. Sigo lendo e sigo seguindo. Seja bem vinda lá.
Beijo grande,

Ivan Bueno
blog: Empirismo Vernacular
www.eng-ivanbueno.blogspot.com

Gisa disse...

Obrigada Ivan, trato feito portanto!
Seja bem vindo por aqui também e sigamos a nossa trilha de acompanhamentos mútuos...
Bjs.

AC disse...

Gisa,
Um retrato muito bom daquilo que move as sociedades modernas. Muito movimento, mas uma enorme solidão...

beijo :)

Gisa disse...

É AC, a solidão é a palavra que busca soluções possíveis, enquanto elas não vêm, voamos para respirar um pouco.
Bj. e obrigada pela visita.

iglesiasoviedo disse...

Interesante y poco tratado tu relato sobre el tacto.
Hay gente que le cuesta mucho traspasar ciertas barreras normales en las relaciones humanas.
El tacto es una propiedad de la gente con sensibilidad.
Te sigo.

Gisa disse...

Obrigada pela presença e comentário Iglesias!
Não consigo entender o mundo sem o tato.
Um bj e volte sempre

A. Reiffer disse...

Uma análise poética da sociedade, muito bom! Abraços!

Gisa disse...

Obrigada Reiffer e volte sempre.
Um bj

Solfejando poesia disse...

Gisa,

Seu escrito é algo que urge!
O tato parece algo asqueiroso a que as pessoas se negam... e isso não vem do nada...

;*

Álly

Gisa disse...

Sim Ally, as pessoas negam-se por não quererem aproveitar o que é bom, com medo de gostarem e tornar-se uma necessidade para elas...
Um bj e obrigada pela presença, volte sempre

Merlaine Garcês disse...

Convívio ... porque é tão complicado a convivência com o ser humano?
Relacionar-se é tão bom até o ponto que parte pra conviver ...
Bjs!

Gisa disse...

Barreiras impostas muitas vezes por nós mesmos Merlaine...
Obrigada pela visita!
Um bj

César disse...

a casca escrevendo...(sorriso...muito sorriso..)
que mulher bonita, gee....
abraço

Gisa disse...

Obrigada César.
Seja bem-vindo.
Um beijo e apareça sempre que quiser, será um prazer.