quarta-feira, 24 de novembro de 2010

DESNUDA

Entrastes correndo, entre uma piscadela e outra, e imediatamente lacrastes minhas pálpebras instalando-te, pouco a pouco, em um ambiente desconhecido até mesmo para mim.
Passei a sentir a tua presença no grito e no sussurro que ecoavam dentro da minha cabeça fazendo com que meus tímpanos, assustados, vibrassem, inversamente.
O teu gosto nasceu na minha boca que não conseguia mais se saciar com nenhum outro, levando-me a morrer de fome e de sede quando me negavas o sabor.
A tua posse se fez presente quando embarcastes na minha corrente sanguínea e brincastes de tobogã pelo meu corpo inteiro utilizando minhas artérias e veias como trilha e tendo como impulso apenas minhas batidas cardíacas.
Vivenciei tuas carícias na tua respiração que me inundava como uma brisa cálida aquecendo minhas entranhas em todos os momentos do meu dia e da minha noite.
Desnudaste-me por dentro e, pacienciosamente, entalhastes o teu amor nos meus sonhos e na minha alma para sempre.

10 comentários:

Erico disse...

Oiê!

A poesia tem este poder incrível de desnudar o poeta de colocar-lhe ao avesso!!
Lindo poema, Gisa!

Beijos :)

Arnoldo Pimentel disse...

Tem selos de presente pra você no meu blog
Ventosnaprimavera.blogspot.com
Beijos

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

"A tua posse se fez presente quando embarcastes na minha corrente sanguínea e brincastes de tobogã "
adorei a ideia de invasão do texto

Fernando Antonio Pereira disse...

Olá! Saudações Literárias...
Passei por aqui e achei muito bem cuidado seu espaço. Parabéns!
Seu "Desnuda" está muito bem vestido com a magia da poesia.
Sempre que eu puder voltarei.
Abraços de Luz.

César disse...

entre uma piscadela e outra....
lindo.
e tu és muito linda....eu preciso te fazer um poema ilustrado com foto...tu permitirias???
se sim...me digasa.
abraço.

Gisa disse...

Sim Erico a poesia é exposição pura. Um beijo querido amigo.


Obrigada Arnoldo, passarei por lá. Um bj.

Obrigada Ediney, volte sempre que quiser, será um prazer. Um bj.

Obrigada Fernando, seja bem-vindo! Volte sempre que tiver vontade. Vou adorar a companhia. Um bj.

Obrigada César! Quem sou eu para interferir na tua vontade poética! rsrsrs
Fica à vontade e será uma grande honra para mim.
Um grande beijo querido amigo. Fico aguardando.

Gilson disse...

Gisa

Profundo, contagiante e prova de um grande e verdadeiro amor misturado a paixão e desejo ardente....ufa..

Você foi perfeita nos cinco sentidos.

Abs

Marinha disse...

"Desnudaste-me por dentro e, pacienciosamente, entalhastes o teu amor nos meus sonhos e na minha alma para sempre". Lindo e definitivo!

Luís Coelho disse...

Bom dia
Um texto que nos entra na alma e a deixa insatisfeita, aberta e sedenta de mais amor.

Parabéns pela capacidade de se expressar de um modo tão belo.

Gisa disse...

Ufa! rsrsrs
Obrigada Gilson! Apareça sempre que quiser!
Um bj.


Obrigada minha querida amiga Marinha, obrigada sempre por estares comigo. Um bj.


Obrigada Luis!Venha sempre que puder, adoro a tua companhia. Um bj.