terça-feira, 30 de novembro de 2010

INEFICIÊNCIA

O limiar entre o sonho e a realidade leva-me à confusão total.
Vivi,
Sei que vivi,
Mas lembro-me apenas de imagens distorcidas e palavras vagas
Como se estivesse interagindo com outra dimensão.
Curvo-me diante da minha ineficiência de discernimento.

19 comentários:

Dois Rios disse...

Gisa,

A vida é uma ampla e inexplicável sensação de ineficiência. As imagens e palavras vividas dão a métrica do impacto e importância que nos causaram. Se foram boas, há nitidez no lembrar. Se foram más, há distorções. Isso deve-se a nossa imensa capacidade de defesa.

Beijo,
Inês

By Alê disse...

Olha amiga gostei bastante, desculpe pela minha ignorância por não saber como elogiar seu trabalho, se eu estiver errado me perdoe, mas adorei sua Cronica, o tempo é relativo o presente pode ser passado esta tudo misturado, a Estrela de hoje talvez deixou de brilhar há muitos anos em algum lugar do universo, assim é o tempo em nossa memória pequenas luzes ainda brilham e nos deixam na incerteza. Parabéns.
Abraços do Alê, agradeço pela visita constante em meu blog é um prazer recebe-la. Fiquem com Deus e até aproxima.
Beijos.

Luis Eustáquio Soares disse...

entre o vivido e o a viver aqui estamos,
no vivendo, pra dilatar a intensidade
do vivido, na potência de um agora
repletos de amanhãs, no risco corisco
de arco-íris, na linha do horizonte.
b
l

`·.·•¤ Hanabi ¤•·.·´ disse...

A veces nos cuesta ver la realidad, pero si tenemos la seguridad de haber vivido y tenemos las memorias de aquello, se nos hará más fácil diferenciar una ilusión de lo que no lo es.

Muchas gracias por tu visita ^^

¡Te sigo!

Erico disse...

Oiê!!

"...Tudo o que sei é que nada sei..."

Quanto mais estudamos maior a conclusão de que somos leigos, não é mesmo?

Aqueles que se julgam "expert" em tudo
é porque, bem no fundo, tem pouco estudo!!

Beijos :)

iglesiasoviedo disse...

Todos somos en este mundo ineficacia, si no fuera así seriamos ya seres perfectos y habríamos alcanzado lo que estamos buscando en esta vida, la completa madurez que nos llevaría en compañía de los maestros Ascendidos.

Carla Ceres disse...

O limiar entre sonho e realidade costumar ser cheio de poesia. Aos poetas cabe prendê-la numa rede de palavras. Boa caçada!

Mundo da Lili disse...

Como sempre, palavras certas no momento certo. Fico até me achando meio burra no meio de vcs (poetas) rsrsrsrsr
Bjim =)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo post...Espectacular....
O sonho é a satisfação de que o desejo se realize.

(Autor: Sigmund Freud)

Cumprimentos

Gisa disse...

Defesas necessárias à sobrevivência! Um bj. Inês e obrigada pela visita.

Adorei as pequenas luzes que brilham na nossa memória. Lindo isso Alê. Obrigada pela tua presença por aqui e quanto a mim, adoro aparecer naquela escrivaninha que sempre me surpreende positivamente. Um bj querido amigo.

Viveremos portanto Luis, viveremos para podermos experimentar os vividos novamente ou para provar dos novos. Um bj. e aparece sempre que quiseres, será um prazer tê-lo por aqui.

Obrigada Hanabi por me fazeres companhia por aqui. É sempre um prazer fazer novas amizades. Quanto às realidades e às memórias tenho que ora umas ora outras adquirem mais coloridos, cabe a nós decidirmos o tom. Um beijo grande.

Olha Erico, concordo em gênero, número e grau! rsrs. A insegurança do saber muitas vezes só atrapalha. Um bj querido amigo.

Sim Iglesias, belas palavras. Um beijo querido amigo e obrigada pela visita.

Sigamos na caça Carla! Um bj e obrigada pela visita.

Ah Lili! Que loucura!rsrsrs Todos somos poetas o que importa é que falamos com o coração. Um bj querida amiga, adoro a tua companhia por aqui.

Obrigada Fernando! Um bj e vamos aos sonhos.

Lu disse...

Ter ido além de sobreviver é sempre uma dádiva, amiga! Sinal de que se aprofundou, se entregou, se emocionou e, como você mesma disse, sabe disso. Não passou em branco.
Momentos de ineficiência acho que são realidades para todos nós, mas não creio que sejam constantes para alguém tão especial quanto você!
Beijo, querida!

AC disse...

Há uma luz que se acende quando o sonho se mistura com a realidade.
Não, não estou a falar de quando deixamos que o discernimento se perca. Estou a pensar no quando os sonhos se soltam, ganham vida, e não temos outro querer que alimentá-los, pô-los a respirar nas circunstâncias que nos envolvem...

Beijo :)

MOISÉS POETA disse...

UAU !

gostei da poética contida nesse texto !

um beijo !

Gisa disse...

Obrigada Lu. Tua presença e comentário sempre é tão importante para mim! Um bj. querida.

Alimentar os sonhos, pô-los a respirar, esse é o ponto AC. Obrigada por me compreenderes tão bem.
Um bj querido amigo.

Obrigada Moisés! Um bj e volta sempre, é um prazer.

Suzi disse...

.

E´ entre o sonho e a realidade onde encontramos os desejos a serem realizados.

Realizemos todos!


Sempre que entro aqui me extasio com a beleza de suas palavras. Quisera eu saber escrever ao menos bilhetes. rsrs

Beijos e carinho, Gisa.

.
.

Bibiana Benites disse...

Gisa! Teu recanto das palavras é belo.
Adorei conhecer um pouco mais de ti, deste que está por trás das letras... daquilo que tentar se esvaziar de você.
'...Curvo-me diante da minha ineficiência de discernimento...', adorei isso.

Estás convidada para conhecer meu blog
www.enttreaspas.blogspot.com, serás muito bem-vinda.

Beijos : )

Gisa disse...

Realizemos todos portanto! Obrigada por tuas palavras e por tua presença. Um bj querida amiga.

Gisa disse...

Obrigada pela presença Bibiana e seja bem-vinda! Com certeza aceito o teu convite. Até breve. Um bj

Marcelo disse...

Gisa,

Agradeço a oportunidade de compartilhar "palavras", as quais prefiro denominar "emoções", "sentimentos", "angústias",ou, enfim realidades e sonhos... Paradoxos, que desafiamos conjugar, com ou sem...

Até daqui a pouco...