quarta-feira, 7 de novembro de 2012

REPRISES


Reprises não são permitidas.
Como irei fazer para me livrar
Da tua sombra em meus olhos?
Da tua boca em meu corpo?
Das tuas mãos em carícias?
Reprises não são permitidas.
A tela apagou.
A luz acendeu.
E o mundo me espera
Gargalhando por minha confusão
Repetindo ironicamente:
Reprises não são permitidas.
Reprises não são permitidas.
Reprises não são permitidas.
Reprises 
não 
são 
permitidas.

11 comentários:

Lucimar da Silva Moreira disse...

Na nossa vida não há lugar para as reprises, excelente texto, Gina lá no meu novo blog tem post novo se quiser dá uma passadinha lá é só clicar no link abaixo, beijos.
http://www.lucimarvirtual.blogspot.com.br/2012/11/ouvido-cuide-deles.html

Mar Arável disse...

O ciclo das marés

Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois é reprises não são permitidas...
nem possíveis.
Gostei.
Beijinho
Irene Alves

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, permita-me permitir essas reprises!
Beijo carinhoso
Manoel

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Por vezes queremos tanto essas reprises...lá bem no fundo de nós.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Sandra disse...

Venho retribuir com muito carinho a sua visita. Fiquei feliz com a sua chegada.
Sandra

Rô... disse...

oi Gisa,

na verdade as vezes preciso
reprisar...

beijinhos

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Gisa...
Tudo bem?
Quando refletimos sobre as possíveis causas dessas reprises em nossas vidas, notamos que muitas vezes não enxergamos essas repetições.Continuamos sofrendo, seja por reviver as mesmas histórias, seja por permanecer sozinhas, pensando nas reprises...
"Aquilo a que você resiste, persiste." Jung ...
Obrigado pelo carinho da participação em meu blog!
Ótima sexta feira!
Beijos

heretico disse...

o culto de filmes antigos - inesquecíveis...

beijo

ANTONIO CAMPILLO disse...

En los reestrenos se viven las películas con más fuerza, con más placer.
Se sabe qué va a suceder pero se puede mirar la película más serenamente, sabiendo qué vendrá y qué pasará. Incluso se puede cortar la película o incendiarse la pantalla de la pasión que desprende... En los reestrenos puede suceder de todo y con más conocimiento, más saber, más experiencia en el deleite de la película. ¡Ah!, pero hay que encender el proyector. Hay que visionar la película como la primera vez que se proyectó y se disfrutó.
He asistido a la proyección seguida, durante cuatro veces, de la misma película. Cada vez era mejor y cada vez descubría un aspecto nuevo.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Elliana Garcia disse...

Oi, Gisa,
adorei o seu cantinho virtual.
Te convido a conhecer o meu blog.

www.lilligarcia.blogspot.com

bjs