quarta-feira, 31 de outubro de 2012

DIVAGANDO

Gosto dos caminhos tortos.
As curvas, altos e baixos,
Sempre dão mais expectativa
Aos olhares.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

CONFIANÇA

Expulsei as nuvens de chuva
Que habitavam meus olhos.
Daqui para a frente,
Só quero ver o mundo
Através das cores dos arco-íris,
Que surgirão logo após.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

BRISA

Estou muda.
A expectativa me consome.
Vela lenta
Que tem a pretensão
De iluminar o breu!
Tenho medos e vontades,
Uns querendo sobreporem-se
Aos outros.
Confusões incertas
Delírios ofuscantes.
Fecho os olhos e vou.
Entrego-me ao acaso.
Jamais me perdoaria
De não pular no precipício
De braços abertos
Aproveitando a refrescante
Brisa do espaço infinito
Antes da colisão final.
Colisão final?

domingo, 28 de outubro de 2012

PREPARAÇÃO

O dia se avizinhava.
Ela tentava caçar as últimas estrelas
Do firmamento róseo
Com seus olhos de caleidoscópio.
Usaria-as mais tarde
Na comemoração
Da sua partida do comum
Para o ingresso no incomum
Cheio de estilo.

sábado, 27 de outubro de 2012

CONVITE

Hoje quero convidar todos vocês
para que conheçam um blog novo,
cheio de charme, de quatro meninas adolescentes
que estão com  muita vontade de integrar este maravilhoso
mundo que é a blogosfera.



Um beijo da
Gisa

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

FAZERES

Faço o que considero correto.
Faço o que considero justo.
Faço o que considero exequível.
Sigo meus desejos e vontades
Tudo,
Sem me importar com opiniões alheias,
Ou convenções sociais
Sou feliz.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

DESFORRA

Correu em frente
Sem olhar para trás.
A oportunidade não teria escapatória.
Dessa vez a encurralaria
No beco escuro
Devorando-a com o imenso prazer
Acumulado pelos anos
Em que levou sendo lograda
Pelas outras tantas que perseguiu
Sem alcançar.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

VONTADES

Quero o verso perfeito
Pronunciado por tua boca úmida
Do meu prazer.
Quero o passo perfeito
Da dança frenética
Das nossas pernas em laço.
Quero o suor perfeito
Escorrendo por nossos corpos
Secos de saudades mútuas.
Quero o final perfeito
Para nossos sorrisos bobos
Motivados pela psicodélicas sensações
Daqueles que se esperaram sem medo
Do inalcançável regresso.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

NOVELA

Ele espera.
Ela prepara.
Ele quer.
Ela deseja.
Ele sonha.
Ela concretiza.
Ele irá.
Ela acolherá.
Cenas do próximo
Capítulo.
Agora,
Os comerciais
Por favor.

sábado, 20 de outubro de 2012

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

FIM?

Com os fios brilhantes dos nossos olhares
Desbravamos o céu como bons alpinistas
Até o encontro na nossa estrela escolhida.
Como presente de compromisso
Ofereceste-me a lua envolta na fina seda
Dos nossos sentimentos mais loucos.
Aceitei de imediato.
Desembrulhei com cuidado.
Instalamo-nos na mais profunda cratera
E sumimos do mundo.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

DESISTÊNCIA

O teu poder sobre mim
Acabou me desfazendo em mil peças.
Ora obtusas, ora arredondadas,
Compatíveis, ou não, umas com as outras.
Dediquei-me horas a fio
Na vã tentativa de remontar a visão que tinha
Sobre mim mesma.
Desisti.
Vou aguardar que tenhas algum tempo,
Neste tão corrido dia,
Para que me reconstruas
Conforme preferires.
Nada mais me importa.
Cansei.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

RASTRO

Mantinha-o sob controle.
Alimentava e, algumas vezes,
Apagava,
Mas nunca o deixava morrer de fato.
Acostumara-se aos altos e baixos
De suas intempéries.
Gostava do jogo.
Agora aquilo!
De tantos freios e contrapesos
Ele se rebelou.
Começou a consumi-la sem pena.
Extinguia suas ideias,
Antes que virassem palavras.
Amarrava seus músculos,
Antes que virassem movimentos.
Incendiava seu corpo,
Antes que pudesse fugir.
Era refém de quem fizera prisioneiro.
Cansada deixou de se importar
Com o que pudessem falar ou pensar.
Vestiu-se de vermelho
E rumou para a labareda mais alta.
Dançou enquanto o fogo lhe lambia
Languidamente o que tentara ter sido
Por tanto tempo,
Sem qualquer êxito.
Assumiu a figura flamejante
Que sempre foi.
Agora livre,
Partiu sorrindo.
Deixou um rastro
De brasas e de cinzas atrás de si
Como um convite a quem quisesse
Encontrá-la.

sábado, 13 de outubro de 2012

DOIS ANOS


HÁ DOIS ANOS ATRÁS

ENTREI DE CORPO E ALMA NESTA AVENTURA!

NASCEU O "LER, ESCREVER E VIVER"

EM MEIO A MUITAS DÚVIDAS E NENHUMA CERTEZA.

AOS POUCOS FUI APRENDENDO, APERFEIÇOANDO E 

CAMINHANDO COM MAIS SEGURANÇA.

AINDA COMETO MUITOS ERROS,

MAS VOCÊS ME AJUDARAM A APRENDER COM ELES.

OBRIGADA A TODOS OS 647 AMIGOS 

QUE SE ARRISCARAM E SE ARRISCAM COMIGO

NESTA LOUCA VIAGEM

ATÉ HOJE!

ADORO VOCÊS!

E SINTO-ME MUITO HONRADA 

POR TODO CARINHO QUE DIARIAMENTE ME OFERECEM!

VAMOS SEGUIR JUNTOS PARA SEMPRE!

UM BEIJO NO CORAÇÃO DE TODOS!







sexta-feira, 12 de outubro de 2012

DESAFIO

Recebi da Fê – Só te peço 5 minutos este desafio.

Peço primeiro, desculpas a ela por ter demorando tando tempo em postá-lo mas queria fazer com calma e a vida cotidiana nem sempre nos dá esta condição.

Assim, antes tarde do que nunca!

Vamos a ele:

Perguntas:

1° - Algo que você não fala para ninguém:

Falo demais sempre, assim penso que não tenho nada que nunca falei a ninguém.

2° - Se você pudesse ouvir apenas uma música no próximo mês, qual seria?

Nossa! Sou eclética para músicas, acho que não conseguiria ouvir apenas uma um mês inteiro, assim, optaria pelo silêncio ele é múltiplo e posso fazer dele o que bem entender.

3° - Um sentimento que nunca sentiu?

Sou uma “bomba” de sentimentos, acho que já vivi de tudo um pouco ou de pouco um tudo.

4° - A pessoa mais importante para você? 

Uma pessoa é difícil, quem sabe um grupo? Não viveria sem minha família.

5° - Agora aonde você queria estar? 

Na lua. Sempre tive essa vontade. Quem sabe um dia...  :)

6° - Já deram um tapa na sua bunda, gostou?

Violência sempre é prejudicial. Nunca deram e se dessem não gostaria.

7° - Quem levaria para uma ilha deserta? 

Um escoteiro especialista em sobreviver em situações limites. Sou absurdamente atrapalhada para esse tipo de situação. Acho que sozinha morreria à mingua. Tudo bem, o escoteiro pode ser forte, bonito, atlético e sensual, também não ia atrapalhar... (útil se junta ao agradável) :)

8° - Quem você mandaria pro Iraque com uma camisa escrita "I love USA"? 

O Congresso Nacional Brasileiro.

9° - ? oxıɐq ɐɹd ɐçǝqɐɔ ǝp ɐpıʌ ɐns ɐ ɐxıǝp ǝnb O 

Falta de saúde.

10° - Se alguém lhe dissesse que você poderia realizar um sonho agora, qual seria?

Ver a felicidade das minhas filhas e suas realizações pessoais.

11° - Algo que gostaria de fazer, mas que não tem ou teve oportunidade? 

Dançar em um chafariz.

12° - Você não sai de casa sem o quê? 


Perfume.

13° - Já beijou ou beijaria alguém do mesmo sexo? 

Acho beijo muito bom. Sou uma beijoqueira incorrigível. Se surgisse oportunidade e vontade beijaria, por que não?

14° - O que estaria fazendo se não estivesse fazendo isto?

Um bolo, estou faminta e de regime... :(

15° - O que está pensando agora?

O céu está azul, a primavera chegando, tenho amigos, tenho pessoas que eu amo junto de mim, sou feliz.


A Fê pediu que eu indicasse outros participantes para a brincadeira, mas como adoro quebrar regras, não indico.

Fiquem à vontade para responderem se quiserem.

Será ótimo conhecer um pouco mais de todos vocês!

BEIJOS!
GISA

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

MATÉRIA-PRIMA

Senta, abre os olhos e presta atenção.
Hoje sou o teu foco principal.
Quero-te plenamente consciente.
Fecho a porta e as janelas.
Acendo as velas perfumadas do meu cheiro.
Vou te inebriar de mansinho.
Ouve!
Música suave e lacunosa,
No meio da qual lanço meus mais doces sussurros.
Movimento-me diante de ti,
Na certeza que me queres.
Tuas vontades incendeiam meus desejos.
Tiro a roupa pouco a pouco.
Nua, danço o ritmo de nossas respirações,
De nossas intenções mais mundanas e depravadas.
É com desespero que te vejo sucumbir
Derretido pelo calor do momento.
Tanto trabalho perdido em um único instante!
Dou de ombros e recomeço.
Tratarei de construir-te mais sólido dessa vez.
A cera, definitivamente, não é uma boa matéria-prima
Para fazer-te a imagem.
Tentarei agora a madeira.
Há de dar um melhor resultado.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

VERBOS

Desejo.
Quero.
Anseio.
Busco.
Encontro.
Sorrio.
Completo.
Uno.
Extasio.
Tranquilizo.
Aconchego.
Durmo.
Voo.
Volto.
Desejo.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

MARIONETE

Giro, ando ou danço
Movimentada pelos fios
Que saem do teu olhar.
Sigo tuas vontades,
Satisfaço teus desejos,
Manipulada por tuas hábeis mãos invisíveis.
Até quando serei tua marionete?
Até quando?

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

CUIDADOS

No mapa das nuvens
Intui teu rumo.
Voei sobre terras e mares
Conduzida por teu magnetismo.
Enfrentei sol forte e tempestades,
Deslizei no brilho frio da lua cheia,
Perdi-me no pipocar das estrelas,
Na certeza de estar cada vez mais próxima de ti.
Atordoada aportei na praia de areias claras.
Olhei em volta e não te vi.
A força da atração, no entanto,
Seguia potente e clara.
Olhei para baixo e percebi tuas mãos,
Olhei para cima e contemplei teus olhos.
Sorri e entreguei-me aos teus cuidados.
Já devia ter percebido que não me deixarias só
Em viagem tão longa.

sábado, 6 de outubro de 2012

SENSAÇÕES

A madrugada já ia alta.
A areia do sono
Já tomava conta do seus olhos.
Ela surgiu a sua frente
Com muita luz.
Imediatamente teve seu olhar fisgado
Pela imagem que lhe convidava a sorrir.
Deixou-se levar sem resistência
Aproveitando, ao máximo,
O prazer inesperado.
Afinal,
Ele nunca havia esquecido
O quão efêmeras
Podem ser as sensações.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

ERRO

Desenhou o ideal
E integrou-se rapidamente a ele.
Assumiu a posição mais acertada
Naquele universo já tão bem definido.
Deixou-se enquadrar na bela moldura
De meticulosos contornos dourados.
Foi exposta nas mais conceituadas galerias.
Buscava "o olhar".
Escolheu tempo demais.
A tela ficou rota
E a moldura opaca.
Chorou em ver-se catalogada
E guardada no depósito do acervo.
Suspirou baixinho
Tentando entender
Onde foi que errou.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

terça-feira, 2 de outubro de 2012

FRITURA

Óleo fervente.
Rolo na frigideira em todas as direções.
Tosto no ponto desejado.
Morena por fora e suculenta por dentro.
Tempero na medida certa.
Sirvo-me muito quente na travessa.
Pena que o teu colesterol esteja tão alto!
Pensa bem,
As saladas verdes também devem ter seus encantos...

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

NORMALIDADE

Nua, montou no dorso de Pégaso e voou para o limite, até então, desconhecido. Coloriu-se ao cruzar a barreira da luz e musicou-se ao romper a do som. Adentrou na antiga terra como uma Godiva pós-moderna. Capturou as atenções enquanto planava no céu esmeralda do amanhecer. Com os olhos cravejados em seu corpo ia reconhecendo um a um através das energias magnéticas que emanavam. Estava de volta para retornar em breve, todos sabiam e não se arriscavam a pensar. Pousou no alto das escadas voluntariosas do arcaico templo. Subiu os degraus que desciam e desceu os que subiam até atingir o topo da base. Acolheu com desprezo carinhoso as más-vindas ofertadas na bandeja de prata fosca. Bebeu na taça de lata a água de cristalinidade barrenta e turva. Vomitou os vermes sensíveis ao sol e desfez-se em fumaça rosa pálido.
A vida seguiu seu curso, sem refletir sobre o ocorrido,
Tanto lá como cá.