terça-feira, 17 de maio de 2011

DECISÃO

Puxei a ponta e prendi embaixo da mais estável rocha que pude encontrar. Comecei desfiando com cuidado, ao fim, acomodei-me dentro da garrafa como pude e lancei-me ao mar. À medida que as ondas iam me levando soltava o fino fio de que eu era feita para marcar o caminho. Tempestades e correntes marítimas encarregaram-se do meu rápido percurso. Aportei na praia distante e oposta ao meu ponto de partida na garrafa quase vazia de mim mesma. Fico aguardando que venhas me encontrar para que possamos juntos resgatar o longo fio recompondo-me ponto a ponto, caso contrário, não te preocupes, enrolo-me de volta e tudo fica como se a viagem nunca houvesse existido. A decisão é tua.

16 comentários:

Malu Machado disse...

Belas palavras, belo convite. E se não aceitarem, belo recomeço.

Catia Bosso disse...

Lalalá!!! Que decisão difícil esta .... até parece né! difícil nada,,, basta realmente partir de uma alma sábia....
(Gisa, já trouxe meu selo pra cá? por favor, sinta-se a vontade tá!)

bj

Catita

OceanoAzul.Sonhos disse...

Entre tempestades e correntes ele chegará para resgatar o amor.
bjs amiga
oa.s

MARILENE disse...

Em todas as viagens, uma esperança. E sempre a possibilidade do retorno.
Bjs.

Rogério Pereira disse...

Fazia o que sempre faço
nos fins de tarde:
passear à beira mar,
calças arregaçadas pelo tornozelo
espraiando o meu olhar
vagueando sem destino,
apenas por vaguear
Foi então que dei por uma garrafa, na areia
Peguei-a
Mirei-a
Senti-a pesada
e agitei-a suavemente
e resolvi cheirar-lhe o conteúdo
Que cheiro agradável,
inegualável
e nunca antes tido
Num gesto brusco e mal reflectido
julgando
que melhor saberia o que tão bem tinha cheirado
meti a garrafa à boca e bebi tudo, num trago.

E agora?
Agora ando cheio de azia
e não sei que decisão tomar...
(sentindo-te dentro de mim,
acho que te deixo lá ficar)

:))

Suzana Martins disse...

No cais, no porto... sempre a espera...

Beijos

Déya disse...

Embriagante...

Beijos querida amiga...

Long Haired Lady disse...

love in a bottle...

Rô... disse...

oi Gisa,

hoje você está comigo,
no somente amor...
é dia de festa!

beijinhos

Lufe disse...

Demonstra coragem e desprendimento nesta oferta.
Esvasia-se deixando fios de si mesma a mostrar o caminho, a guiar até onde estará recomposta, plena.Mas prudente, deixas a ponta do fio presa a uma solida base. Em qualquer situação que se apresente, sempre será você mesma.Tens a solida estrutura de fios que não se rompem.Pode se arriscar......

bjos

Richard disse...

Patiente, Gisa! Je vais bientôt te secourir. La plage est à 200 mètres de chez moi, et j'y passe chaque matin. Je vais bien regarder et attraper la bouteille. Délicatement, je l'ouvrirai, et je te ferai sortir avec précaution. Je prendrai ta main, et nous allons courir sur le sable, sous le soleil déjà chaud.

Carla Ceres disse...

Belo poema! Gisa é um Gênio! Beijos!

Marinha disse...

Gisa, me vi frente à tela do cinema, sabia? Teu texto nos transporta, querida. Tuas palavras têm vida própria é isso! Acho que desvendei a magia que exerces em teus leitores.
Bjo, querida amiga.

Vinicius.C disse...

Olá Gisa!

Quando se tem um problema, decidimos como lidar com ele, tudo na vida é assim.

Gostei demais!!

Um beijo enorme- espero por vc no Alma!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, genial esta postagem. A gente vai lendo e se "consumindo" com o desenrolar do fio. Adoro a sua cabecinha cheia de idéias mágicas.
Beijos no coração.
Manoel.

C. disse...

Decidir nao é fácil, mas confesso que prefiro tomar a decisão, que deixar para o outro.

Beijos miga!