terça-feira, 24 de maio de 2011

FLORES

Um dia desfez as malas e plantou o mais belo sorriso que pode no rosto cansado.
Sentou-se e ficou na expectativa  de que as lágrimas revertessem seu curso,
Voltando todo o caminho já percorrido rosto abaixo,
Escalando os sulcos
Que tantos anos de corredeiras haviam meticulosamente escavado em sua pele...
Ansiava por irrigar aquela fonte
Com um único objetivo:
Queria muito que as flores voltassem a nascer
Naquele abstrato solo árido que chamava de alma...

11 comentários:

Louro Neves disse...

Escrever com o coração é assim; as palavras vão de coração para coração, tocam nosso interior e nos comove.
Muito bom, amiga!
Abraços!

Richard disse...

Les rides sont le fruit de l'expérience. Tous les sages ont des rides au front.
Bonne soirée, Gisa!

AC disse...

Gisa,
Já há tempos que não comentava por aqui, por um espaço que me agrada, e a ocasião surgiu agora.
Olho em volta e não me posso alhear da aridez, mas as flores da compaixão são breves. Há que batalhar, batalhar duro, ousar ultrapassar os ditames da sorte. A vida não se joga num arremessar de cartas ou conchas, a vida constrói-se. E, quando descobrimos o seu segredo (desculpa a ousadia) ficamos deslumbrados com a singeleza das coisas...

Beijo :)

OceanoAzul.Sonhos disse...

As lágrimas são sentimento, alegrias, tristezas, vivências, frustações, tudo o que nos ajuda a crescer como pessoas pode fazer brotar flores no coração e na alma.
beijos amiga
oa.s

Catia Bosso disse...

As flores estão sempre em nós... nós é que não somos capazes de alcançá-las...

E que alma sofrida que senti no seu poema...

bj

dja disse...

Oie minha lindonaaaa

Que lindo, carinho no seu coração.

C. disse...

Muitas vezes nao dá pra fazer da alma um jardim... ao mesmo tempo nao dá pra perfumar sem flores...

Lindo esse texto, Gisa, mexeu comigo!

Carla Ceres disse...

Menina, dessa vez você se superou! Perfeito! Beijos!

Marinha disse...

Triste isso, amiga! Mas nem por isso deixaste de transmitir a beleza de quem traz a esperança no coração.
Bjo, Gisa.

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde!
Lindo texto!
Que fala com a voz do sentimento do momento.
Momento que apesar da dor reconhece o amor.
Abraço Amigo
Maria Alice

Lília disse...

Lindo, lindo e lindo!