quarta-feira, 11 de maio de 2011

ONIPRESENÇA


A pressão se fez em meio ao vapor quente do fogo quase extinto
Ela não tinha para onde correr em tão poucos instantes que precediam a explosão
Acalmou-se e preservou o ar de passividade, um toque quase sonso no semblante.
Foi arremessada ao firmamento e esfarelou-se em milhões de grãos de poeira com pretensões de estrelas
Nunca mais iam se livrar dela, pois, a partir daquele instante, ocuparia todos os lugares ao mesmo tempo.
E melhor, sem que ninguém soubesse disso.

19 comentários:

Marinha disse...

E fez-se várias, mesmo quando todos desejavam que ela não conseguisse ser uma.
Bjo, querida.

AC disse...

:))
Tu és mesmo fogo!

Beijo :)

Vinicius.C disse...

Rs nossa, sem que ninguém soubesse.

Eu sempre quis ser uma espécie de ser invisível- mas nunca me fiz tão bem.

Um beijo enorme e uma ótima noite!!

Espero por vc no Alma!

machoemcrise disse...

Nossa cada vez que passo aqui vc esta mais inspirada, adorei o texto de hj, muito interessante.

Beijão

Rogério Pereira disse...

Sabes que te pressentia
em mim?
Sentia teu perfume
sempre que me debruçava
sobre o profundo azul
ou quando deitado
sobre ele
tão luminoso, tão estrelado

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, genial a sua postagem. Onde você vai buscar estas "idéias", menina? A gente lê e sente a Onipresença da postagem. Incrível a cabecinha desta menina.
Beijocas no coração.
Manoel.

Quino disse...

Gisa, tu eres fuego, vida, esencia, sensibilidad y sobre todo doctora de la naturaleza. Ojalá escribas por mucho tiempo con estas mismas ilusiones...

Beijos dende Galicia.

Dave disse...

Escondido é mais gostoso...

Sam. disse...

ah, essas explosões internas que nos pari de nós mesmos, faz bagunça a poeira baixa e dá-se a transformação!

Um beijo, Gisa!

Olga disse...

Esta é uma situação muito dramática que você descreveu tão magistralmente.

Vera Lúcia Duarte disse...

GISA,
SOU OBRIGADA A CONCORDAR COM O COMENTÁRIO DO MANOEL.
SABE QUE LI E RELI, PENSANDO : DE ONDE VEM ESTAS IDÉIAS? COMO ELA CONSEGUE ELABORAR TÃO BEM?
BEIJOS.

Lufe disse...

E ela se fazendo em pó
um pó pretencioso, que sem dó
penetra pelos poros da indiferença
plena em sua total onipresença...

bjos

Carla Ceres disse...

Que maneira trágica de constelar-se! :) Beijos!

Déya disse...

Bem que ser uma estrela seria bom...

beijo amiga querida..

`·.·•¤ Hanabi ¤•·.·´ disse...

Quisiera estallar y quedar por siempre omnipresente en donde queira que vaya :)

Gran escrito, muy imaginativo sin duda.

¡Besitos!

Janaina Cruz disse...

Subtender-se pode as vezes ser a melhor forma de existir...

Perfeta tua escrita Gisa.

Sandra disse...

Imaginei-me a ver um filme de ficção científica :))
Beijinho

MARILENE disse...

Mas não teria como esconder seu brilho , mesmo esfacelado, pois dessa maneira foi imortalizado.
Bjs.

Long Haired Lady disse...

interressante termos que ficar em pedaços para podermos ocupar todos os espaços...