sábado, 20 de agosto de 2011

CÍRCULO

Solidão era uma palavra que lhe despertava medo.Medo era uma palavra que lhe despertava dor.Dor era uma palavra que lhe despertava ansiedade.Ansiedade era uma palavra que lhe despertava tristeza.Tristeza era uma palavra que lhe despertava solidão.Solidão era uma palavra que lhe despertava medo.Medo era uma palavra que lhe despertava dor.Dor era uma palavra que lhe despertava ansiedade.Ansiedade era uma palavra que lhe despertava tristeza.Tristeza era uma palavra que lhe despertava solidão.Solidão era uma palavra que lhe despertava medo.Medo era uma palavra que lhe despertava dor.Dor era uma palavra que lhe despertava ansiedade.Ansiedade era uma palavra que lhe despertava tristeza.Tristeza era uma palavra que lhe despertava solidão.

ATÉ QUANDO O CÍRCULO VICIOSO?

13 comentários:

Rogério Pereira disse...

Até quando o circulo vicioso?
Até lhe acontecer uma coisa boa!
Se não chegar,
é preciso ter de a procurar
Não há ninguém que não procure
e lute que não encontre...
Caso não, restar-lhe-á a solidão
Caso sim, a memória tratará de apagar
esse circulo, esse mal-estar...

A.S. disse...

Gisa,

Quando se fecha um circulo de impulsos negativos, precisamos quebrar o elo mais fraco. O medo!
Dentro de nós existe sempre a coragem para o vencer!

Beijos,
AL

Maria Lúcia Marangon disse...

Eu acredito que todas as pessoas têm medo da solidão, inclusive as que gostam de viver sozinhas.
Beijos e bom final de semana, Gisa!

Andradarte disse...

Durará até que se encontre outro caminho, conseguindo sair desse circulo...Não se pode é
'dormir na forma' e quebrar a rotina....pois uma
rotina pode não dar trabalho, mas leva ao desespero.
Beijo

iglesiasoviedo disse...

Soledad, miedo, dolor, ansiedad, tristeza formando el circulo vicioso, difícil de romper una vez que has entrado. Romperlo y darle la vuelta a este circulo es una de las cosas bellas en la vida.
Tu entrada tan original y genial como siempre.
Un beso.

Sérgio Pontes disse...

Gostei de ler, beijinhos

ONG ALERTA disse...

A vida é continuidade, beijo Lisette.

Dois Rios disse...

São os elos da vida. Nem sempre medo, dor, ansiedade ou tristeza. Às vezes coragem, alegria e esperança.

Beijo, Gisa!

Inês

Flor de Jasmim disse...

Gisa
Quem sabe se um dia a solidão não será banida do Universo.
Beijinho

Mery disse...

Olá, Gisa. Sabe, eu gosto da solidão, vivo só, o que mais eu temo é a dor, a ansiedade, que nos leva à doença.
Sobrevivo!
Esqueci de dizer que temo o abandono...ainda sou nova, mas vejo tantas pessoas de idade abandonadas, tenho dó.
Beijos da Mery, já te sigo.
Visita-me.

Déya disse...

Oi minha amiga..
Aprendi a lidar com esse circulo..
Mas ainda é complicado..
Não sou boa nisso..

beijo querida...

Richard Moisan disse...

Commençons par supprimer la solitude, et cette chaîne s'arrêtra d'elle-même.
Bon dimanche, Gisa!

VeraBruxa disse...

Olá!
"Xô" solidão!
Abraço.