terça-feira, 22 de novembro de 2011

PRAZER

Contemplava a rosa com atenção.
Cada pétala,
Suas curvas e reentrâncias.
Encantava-se com as diferenças de tonalidade
Que exibiam as várias gotas de orvalho
Depositadas sobre o rubro fundo.
Respirava avidamente
Toda a fragrância que dali exalava.
Absolutamente hipnotizado
Pela beleza da flor,
Despertou-a com um beijo
Convidando-a para dançar.
Valsando, manchava o salão de sangue
Que vertia do seu corpo em pingos largos.
Não ligava.
Jamais deixaria que espinhos ciumentos lhe roubassem
O extasiante  prazer daquele momento.

17 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Devemos prender esses momentos para sempre...adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Flor de Jasmim disse...

Gisa
Momentos que não se repentem, cada um tem a sua magia,nenhum é igual.
Beijinho

Silenciosamente ouvindo... disse...

Só damos valor aos momentos que não se repetem,
quando já não os podemos voltar a ter.
Gostei.Beijinho
Irene

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, surpreendente a presença dos espinhos. Quer queiramos ou não, todos convivemos com eles para podermos admirar a beleza da vida de rosas.
Beijo carinhoso.
Manoel.

iglesiasoviedo disse...

Contemplar una hermosa rosa, percibir su aroma, el color y la textura de su piel, depositar sobre ella tus besos, son las sensaciones que uno quisiera y desea tener con su amada en la distancia.
Un enorme beso.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Gisa, durante nossa trajetória em direção à luz, muitas vezes nos deparamos com alguns espinhos que deixam marcas, cicatrizes, que machucam, porém, tais sofrimentos são compensados quando somos premiados com a fruição de momentos orgásticos, especiais, únicos...
Um abração. Tenhas um bom fim de tarde e uma linda noite.

ANTONIO CAMPILLO disse...

La belleza de una rosa bien vale un pinchazo que sangra, depura y enrojece.
Así como fluye la sangre debe fluir el sabor de los amantes.
Así como se depura la sangre debe depurarse el abrazo que lleva al éxtasis.
Así como se enrojece el pinchazo debe enrojecerse la culminación de los deseos.

Un fuerte abrazo, Gisa.

Fê-blue bird disse...

Minha amiga:
Quando estamos apaixonadas, os espinhos podem nos ferir, mas sempre iremos apreciar o perfume da rosa.

beijinhos

Palavras disse...

Lindo!

Me senti flor, música, dança...

Bjs

Sérgio Pontes disse...

Prazer foi o que eu tive ao ler esse poema, muito giro! adorei

Rogério Pereira disse...

Apanhaste-me a dimensão
Estou comovido
Hoje não é dia de falar contigo.
(só porque me faltam as palavras...)

Richard Moisan disse...

Il ne faut jamais regarder les épines, mais la beauté d'une rose! Et si en plus, elle dégage un parfum, alors là, quel bonheur!
Bonne journée, Gisa!

@ Escritora disse...

Que envolvente este poema...

Gostei muitoooo!

Saudações

Dois Rios disse...

Gisa,

Um belo, real e engenhoso jogo de palavras.

Quantas vezes desperdiçamos momentos prazerosos na vida, por conta dos espinhos, não é mesmo?

Beijo,
I.

Lu Nogfer disse...

Um lindo momento sem duvidas!
Perfeita poesia!

Beijos e boa Quarta!

Julie disse...

Hermosísimo... Es el placer de la belleza que irrumpe en el otoño. Es el placer de la vida en cada momento. Un beso.

Vanessa Souza Moraes disse...

Que os espinhos nunca impeçam.