domingo, 4 de dezembro de 2011

COMPREENSÃO

Estavam mais agitadas do que o costume.
Faziam cócegas.
Debatiam-se com que quisessem lhe enlouquecer.
Não havia mais como resistir a tamanho desconforto.
Deitou-se no meio do estreito corredor do ônibus,
Não poderia aguardar mais.
Abriu a boca e as liberou em revoada.
Aliviada, levantou-se e ocupou novamente seu lugar.
Junto à janela.
Acompanhou suas coloridas coreografias no céu sem nuvens
Até se perderem no horizonte esfumaçado da cidade grande.
Chegou apressada em casa,
Elas não tardariam a regressar.
Depois da relaxante ducha vestiu-se com todo zelo.
Fez-se radiante e perfumadamente feminina.
Ouviu o bater de asas que se aproximava.
Entraram em turbilhão pela abertura da vidraça
Indo se aconchegar novamente no seu estômago.
A campainha soou o toque esperado.
Abriu a porta e o recebeu
Com seu mais belo sorriso de olhos.
Ainda confuso com a viagem atribulada pelo ares
Conduzido pelas frenéticas borboletas,
Rendeu-se a ela em todo seu vigor.
Somente agora tinha condições de entender
O real sentido da inexistência de limites
Do simples querer de uma mulher apaixonada.

18 comentários:

Evandro L. Mezadri disse...

Belíssimas palavras Gisa, grande obra!
E obrigado pelas palavras.
Grande abraço e sucesso!

Rogério Pereira disse...

De manhã
são sempre mais claros
os sonhos sonhados
ao acordar
Depois, a realidade
é mais forte
e tudo se esfuma
Fica-lhe a suave sensação
ter ser sido
conduzido
por milhentas
borboletas,
de ter experimentado
o elixir perfumando
e a inexistência de limites
Faltava-lhe a nitidez
do rosto dela, apaixonado
É sempre assim
depois de se ter acordado

ANTONIO CAMPILLO disse...

Idealista compreensão, pícaro entendimiento.
El acuerdo tácito entre dos amantes es el más delicioso contrato que se pueda firmar jamás.

Un fuerte abrazo, Gisa.

CHIICO MIGUEL disse...

Gisa,prezada amiga:
Está muito bonita sua crônica-poema, delicada d apaixonada, apaixonante.
Recebi sua carta - li e me deliciei com as suas palavras tão sérias e sinceras, vou responder com vagar. Gostaria que fosse depois da leitura de O Menino Quase Perdido.
Abraços amigos
chico miguel

Ignacio Carcelén disse...

Tengo un pedacito de América aquí, junto a mí.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gisalindamiga

Continuas em forma. Estranhas borboletas, emboscadas, em jeito de armadilha. Mas ele caiu nela. Nela, armadilha, mas também...

A nossa Travessa está impaciente por mor da tua ausência

Bjs da Raquel, abç ao Eduardo e qjs para as meninas e; às escondidas, um grandão para tu

• Ӗwerton Ľenildo. disse...

Que lindo. Parabéns. Palavras arrebatadoras.
Abração.

papeldeumlivro.blogspot.com

。♥ Smareis ♥。 disse...

Gisa , muito bonita essa crônica. Vocè tem uma forma de escrever encantadora... Oh borboletas misteriosas!
Beijos e ótimo começo de semana.

M. disse...

O querer (mesmo simples) de uma mulher apaixonada move montanhas:)

Muito bem escrito o teu poema.

Malu disse...

Uma mulher que ama verdadeiramente faz milagres minha amiga, você bem souber desenhar isto em palavras... Lindo demais... Abraços

wcastanheira disse...

Os limites de uma mulher apaixonada...Gostei vc é invariavelmente bela e inteligente no q escreve, pra ti guria bjos, bjos e bjosssssssssssssss

Luís Coelho disse...

Aqui aparece uma mulher apaixonada.
Linda sempre, as borboletas são apenas o deslizar dos sonhos......

Espaço do João disse...

Olá Gisa.
Grato pela visita ao meu espaço.
Que bom acordar relembrando os sonhos, quando são cor de rosa. Mas...Ás vezes são autênticos pesadelos e, não são necessários recordá-los.
Quanto aos frutinhos , são tão minúsculos que seriam necessários comê-los aos punhados. Não são comestíveis, somente os pássaros os comem. Para ter uma boa preceção dos mesmos, basta clicar duas vezes sobre a foto e, logo se aperceberá.
Um abraço e, boa semana.
Nota:- Conte com mais um seguidor desse seu belo esoaço.

Julie disse...

Pasión de gran poeta! Me encanta.

Cecília Romeu disse...

Gisa, tudo bem?
Lindo, garota!
Adorei as cócegas!
Todo o uso de metáforas que prendem a gente numa fluência incrível!

Beijos e ótima semana :)

Cores da Vida... disse...

Olá minha amiga,
Rsrs..., a paixão nos deixam meio aéreas...
Beijos e bom inicio de semana,

Julio Díaz-Escamilla disse...

Leer, Escribir, ¡vivir! Compartimos ese sueño, esos hábitos, y venir a tu Espacio ha sido una estupenda aventura gozando la palabra que nos muestra a una protagonista con lo mejor que puede tener un ser humano ¡la pasión!
Un fuerte abrazo.

Richard Moisan disse...

Une montée vers le moment magique. C'est beau d'être ainsi amoureuse, entourée de papillons. On voudrait connaître ce moment.
Bravo Gisa pour ce beau poème.
Gros bisou.