quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

DIA A DIA

O segundo passou.
O minuto fugiu.
A hora incendiou.
O dia sumiu.
A noite chegou.
A pressa ruiu.
O sono ganhou.
E o sonho?
O sonho sonhou
Que o segundo passou.
O minuto fugiu.
A hora incendiou.
O dia sumiu.
A noite chegou.
A pressa ruiu.
E sono ganhou.

8 comentários:

Richard Moisan disse...

O Gisa,
Souhaitons à tous ceux qui sont moins romantiques que toi, de faire de beaux rêves et de se laisser entraîner dans le monde de la nuit.
Joyeux Noël à toi et à tous ceux que tu aimes!

M. disse...

Belo e bela a vitória:)

ANTONIO CAMPILLO disse...

La monotonía cotidiana nos atenaza con rigor. Está dirigido por el inexorable tiempo unidireccional y unidimensional.
Cuando se sueña, alargamos nuestras vivencias creando historias imaginadas subconscientemente.

Un fuerte abrazo, Gisa.

Flor de Jasmim disse...

Gisa
Lindo!!!
Também eu estou vendo os dias fugindo depressa demais.

Feliz Natal junto daqueles que te são queridos.

Beijinho e uma flor

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, "êita" coisa boa. Me lembra os tempos de excursão da escola. Quando ficávamos muito inquietos uma professora puxava um poema infinito desses e o ambiente ia se equilibrando. Gostei muito.
Beijo carinhoso.
Manoel.

MARILENE disse...

Sempre me encanto com seus versos, preciosos e ricos.

Tenha um Natal de luz, amiga, com amor, paz e união familiar.

Bjus.

Dja disse...

Oie lindona

Lindo!!

Beijos minha querida e um Feliz natal pra vc e todos que vc ama e que o Ano novo venha cheio de Saúde, Paz, Amor, Sucesso e o nosso livro, se deus quiser.
Meu carinho sempre pra vc.

te adoro querida.

iglesiasoviedo disse...

Hermoso poema, el tiempos pasa muy rápido, sobre todo si la rutina se apodera de nuestras vidas, no nos damos cuenta del paso del tiempo porque no estamos viviendo cada minuto con la intensidad que nos gustaria.
Con todo mi amor te deseo que pases con tus seres queridos unas muy felices Navidades.
Besos.