segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

QUADRO

Na nuvem cintilante repleta de vontades encontraram-se.
Inicialmente assustados,
Não compreendiam de imediato a força que os trouxera ali.
Sem que percebessem,
O inevitável já conspirava há muito por aquele momento.
Tons previamente determinados,
Luz e sonoridade do ambiente ajustadas.
Eram protagonistas de uma tela antes mesmo de saberem disso.
Seus espaços estavam reservados no centro da cena.
Colocaram-se como deveria ser
Para preencher as silhuetas vazadas.
Surgiram plenos no foco principal,
Unidos, abraçados e envoltos no longo beijo ansiado.
A realidade cedeu ao choque do sonho e retirou-se.
Entendeu, finalmente, que naquele quadro
Jamais recuperaria o seu lugar.

15 comentários:

wcastanheira disse...

Belo texto, com a marca de uma delicada esritora, instigante, gostoso de ler até a última linha, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossssssssssssssssss

ANTONIO CAMPILLO disse...

Creo que esta irrealidad de "A realidade cedeu ao choque do sonho e retirou-se", es la clave de un silueteado previo a una actuación que es irreal.
Porque, "Seus espaços estavam reservados no centro da cena." Esta es la cuestión, la reserva espacio-temporal de un lugar ideal.
Me reafirmo en la imposibilidad de comprenderlo, gustarlo y escuchar su ritmo, si no es en el idioma original.
Muy bello canto, muy bello poema, Gisa.

Un fuerte abrazo.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Gisa, mais um texto com a marca peculiar do teu estilo.
Um abração. Tenhas uma linda semana.

Julie disse...

Precioso, sugerente, digno de releerlo varias veces... Felices Fiestas.

Chris disse...

Gostei do blog.
Parabéns

http://chrisbrandgouv.blogspot.com/

Vanessa Carvalho disse...

Adoro esses teus poemas.

Flores e uma
ventania de bons pensamentos.

iglesiasoviedo disse...

Precioso poema, delicado, con ritmo, emocionante, tuyo inconfundiblemente tuyo.
Escena de una situación deseada, soñada: "envoltos no longo beijo ansiado." que la realidad contraria a ellos no lo hará posible. El sueño no se cumple la mayoría de las veces, pero no tiene por que ser así siempre.
Soñar, soñar lo querido y deseado, es una de las cualidades del hombre, una de las mas hermosas.
Besos en el corazón.

Andréya disse...

Lindo como sempre.
Sua inspiração jamais perde o tom .
Um lindo 2012 pra vc minha amiga...

Rogério Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rogério Pereira disse...

Passava o caminhante
quando viu, em pranto,
a Realidade
à beira da estrada a chorar
Perguntou o caminhante
Realidade, porque estás a chorar?
Responde a Realidade, soluçante:
Acabam de me enxotar.
Mas impõe-te,
ocupa o teu lugar
Eu quero,
mas aquele quadro é tão belo...

Braulio Pereira disse...

Amei

adoro palavras .. literatura.. poesia letras .. pensamentos
quero aprender todos dias mais e mais....


beijo!!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Gisa, belo poema...Espectacular....
Continuação de Boas Festas....
Cumprimentos

Gabi disse...

A realidade cedeu ao choque do sonho e retirou-se ao que lindo.... bjinhus tenha um ótimo dia

Galería de Letras disse...

Hermoso tu sitio. Hermosas tus letras. Un fuerte abrazo desde Colombia y mis mejores deseos para el nuevo año.

Te invito cordialmente a mi Galería de letras.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, adoro esse seu passeio pela inspiração. Veja isso:
"A realidade cedeu ao choque do sonho e retirou-se."
Bem pensado, não é?
Beijo no coração.
Manoel.