quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

REFLEXÃO

Deitou-se na praia
E permitiu que o mar
Brincasse com seu corpo
Lambendo-a com sua ávida língua feita de ondas.
A areia ciumenta,
Incomodada com sua intromissão,
Agredia-a com seus grãos e lascas de conchas
Tentando causar-lhe o máximo desconforto possível.
Não se importava
Havia se permitido ser feliz
Custasse o que custasse
Doesse a quem doesse.
De agora em diante,
Só faria o que lhe desse prazer.
E muito.

12 comentários:

Mª LUISA ARNAIZ disse...

El yo poético es drástico, el desengaño vendrá después. Saludos

Rogério Pereira disse...

Mascarei-me de mar
para que aceitasse
comigo brincar
A seguir
fiz de sol
e mandei um raiozinho
para lhe bronzear
o corpo
o rosto
e o gosto
(É por isso
que suas palavras iluminam
quando nascem)

nacasadorau disse...

E fez muito bem, pois só quem sofre sabe dar valor à felicidade.

Um belo dia pra ti minha amiga...

Beijinhos

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

AVISO

Hoje (ainda) é feriado por cá, mas vai acabar. Por isso não há comentários.

Eu

Paulo Tamburro disse...

GISA,

FELIZ TUDO PARA VOCÊ, NATAL, PASSAGEM DE ANO E QUE JESUS CRISTO DERRAME SOBRE VOCÊ MUITA LUZ,SAÚDE, PAZ E FELICIDADE.

DO SEU AMIGO VIRTUAL, PAULO TAMBURRO.

Arnoldo Pimentel disse...

Um moneto importante para conversar consigo mesmo, beijos.

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, ninguém está livre das "incomodações" para ser feliz. Somos constantemente provados. O prazer da felicidade passa por cima de tudo.
Beijo com carinho.
Manoel.

Cacá - José Cláudio disse...

Belas metáforas poéticas, Gisa! Um grande abraço e um ótimo natal.

iglesiasoviedo disse...

Un poema brillante, como todos los tuyos.
Me quedo con el final " De agora em diante,
Só faria o que lhe desse prazer", es lo que deseo y busco para mi y para las personas que quiero.
Beijo com muito carinho.

Ángel-Isidro disse...

Hola Gisa, he visitado tu blog y tienes unos
versos preciosos, me alegro de visitar tu casa
y me encanta de que te pases por la mia, muchas gracias por tu comentario y por seguir mi huella
yo también estoy encantado de seguir la tuya.
Un beso
Ángel-Isidro.

http://elblogdeunpoeta.blogspot.com/

Carla Ceres disse...

É isso, Gisa! Que venha a felicidade a despeito das areias ciumentas! :) Beijos!

ANTONIO CAMPILLO disse...

Es muy importante que las heridas se curen con el cambio que necesitamos. Un cambio que sea placentero y que nos limpie y purifique con la suavidad que merecemos.
Olvidar. Esto es lo necesario. Sentir. Esto es lo importante.

Un fuerte abrazo, Gisa.