quarta-feira, 28 de setembro de 2011

BRINCADEIRA

Com olhar debochado 
Ele a observava mudo
Queria saber até onde ela aguentaria séria.
Ela, por sua vez, pensava em coisas tristes
Para tentar fugir do impulso de cair na risada aberta,
Pois seus olhos já gargalhavam.
Ficaram assim por algum tempo
Até que ouviram passos se aproximando da sala.
Posicionaram-se rapidamente.
A porta abriu e o soturno homem entrou
Sentando-se na poltrona.
Começou a ler o jornal com enfado.
Em seguida,
A obesa senhora invadiu a peça
Reclamando do dia, das dores, do homem.
Discutiram e foram-se,
Cada qual para o seu lado.
As sérias fotografias na parede
Sentiram-se aliviadas com a partida.
Esse tempo nunca as pertenceria afinal
Espertamente, 
Tinham se deixado ficar 
Nos anos mais felizes da antiga vida.
Olharam-se e retornaram, de imediato,
A velha e agradável brincadeira
Dos sorrisos proibidos.

12 comentários:

Dois Rios disse...

Pois é Gisa, a vida, ao contrário das fotografias, segue sua sina. As fotos são memórias congeladas de um tempo em que sorrir não era apenas brincadeira.

Beijo,
I.

Richard Moisan disse...

Joli poème.
Tu es très douée, Gisa.

Fê-blue bird disse...

A vida levada a brincar e com cumplicidade é sempre mais fácil. Lindo!
Beijinhos

Rogério Pereira disse...

È lindo é
diz a Fê
Mas isto hoje
não correu nada bem
e é pena
É que não me identifico com niguém
que entra na cena
Nem o de ar debochado
Nem o na parede pendurado
Nem o que entra a ler o jornal
Gostar de ser
só memo memo esse
que entra no final

Ivan disse...

Lindo-lindo! Muito original essa poesia, parabéns!!!

Nita disse...

Composições sempre inspiradoras.

Um beijo da Nita. Hoje de bom amanhecer!

Carla Ceres disse...

Genial, Gisa! Simplesmente genial. Beijos!

ONG ALERTA disse...

As fotos sáo eternas recordaçóes beijo Lisette.

ANTONIO CAMPILLO disse...

Gisa, los momentos congelados cuando se enmarcan, se convierten en vigilantes de su futuro, nuestro presente.

Un fuerte abrazo, Gisa.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Gisa, tu és muito criativa, guria! Algo neste poema lembra Mario Quintana.
Um grande abraço. Tenhas uma linda tarde.

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida Amiga
Abraço amigo de muito boa tarde!
Hoje vim falar um pouquinho desta palavrinha magica que e a amizade.
Pois;
Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.
O que seria de nós sem este elo de Amor!
A amizade
Abraço amigo
Maria Alice

OceanoAzul.Sonhos disse...

As fotos permanecem, a vida continua.

Beijos amiga, bom fim de semana,
oa.s