quinta-feira, 8 de setembro de 2011

RESIGNAÇÃO


Vivia com muita intensidade.
Perdia sangue regularmente.
Sua vivacidade ia diminuindo
Na mesma proporção das suas hemácias
Recusava-se a entender
O porquê disso
Logo, não dava a menor importância,
Seguindo a normalidade.
O ritmo decrescia a olhos vistos
Ela secava, mas seguia feliz.
Já tinha se dado conta,
Há algum tempo,
Que nada poderia fazer para mudar
Assim, decidiu definitivamente
Que brigaria apenas
Pelo direito de sorrir
Até o fim.
E sorriu.

16 comentários:

M. disse...

Não sei se o termo "resignação" é o mais adequado:)

Também lutarei:)

Eva Gonçalves disse...

Penso que para sorrir, não é preciso sequer pedir permissão... é um direito inviolável... e um dever pessoal :) A conquista e manutenção de outros direitos no entanto, exigem tudo menos resignação... beijo

Richard Moisan disse...

Certains font preuve de beaucoup de courage, et on ne peut être qu'admiratif devant de tels caractères. Des exemples. Et nous en avons beaucoup autour de nous.
Bonne fin de journée, Gisa!

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, minha querida amiga. Uma das coisas mais importantes para se ter uma vida normal é aprender a conviver com nossas limitações. Quaisquer que sejam elas. Apesar disso seremos felizes porque poderemos passar um sabor mais doce e alegre de convivências.
Beijos no seu coração.
Manoel.

Sonhadora disse...

Minha querida

Hoje passando especialmente para agradecer o carinho que me deixas sempre e oferecer o meu selo de 2 anos de blogue...sem as palavras que me deixam não conseguiria chegar aqui.

Deixo o meu beijinho
Rosa

Flor de Jasmim disse...

Gisa
Viver com intensidade mas um dia de cada vez como se fosse o último e saber vive-lo dentro das nossas limitações.
Beijinho

Rascunho em Palavras disse...

Até o fim sempre =)
Passei por aqui pra dizer que mesmo sumindo não me esqueço do seu continho.

Beijo e Beijo

Catia Bosso disse...

Resignar-se a sorrir nos momentos em que o coração chora, é algo precioso que somente alguns conseguem...

Belo!

bjssss meusssss

Eli disse...

Ai, eu gosto tanto de ler...
Belo texto!
bjss, amiga!

Jorge Sader Filho disse...

E assim, Gisa, vivem muitas pessoas por este planeta...

Carinho,
Jorge

Sérgio Pontes disse...

Contigo comecei a gostar de poesia

Beijinhos

Dja disse...

Bom dia!! Lindona querida.

Sérgio Pontes disse...

Contigo comecei a gostar de poesia

Que lindoooo, eu diria que contigo aprendi a gostar mais ainda de poesia.

Vou sorrindo pela vida, mesmo quando ela me faz triste.

beijos querida, ótima sexta.

Lufe disse...

Ao se decidir continuar lutando pelo sorrir
ela toma uma postura de resigna-Ação....

PS.Adorei estar na sua galeria de mimos.Existem pessoas imprescindiveis e queridas na nossa vida...Você certamente é uma!

bjos

Carla Ceres disse...

A luta pelo direito de sorrir até entre lágrimas já salvou a muitos, Gisa. Beijos!

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Belo poema!
Caríssima, venha participar do nosso novo teste cinematográfico. Katharine Hepburn é o tema.

O Falcão Maltês

Hugo Nofx disse...

...sorrir é bom...
beijos.