terça-feira, 20 de setembro de 2011

PIANO

Sentou-se ao piano e respirou fundo.
Ainda não sabia ao certo como fazê-lo.
Idealizou tudo que não poderia faltar,
Sim, esse é um bom começo, pensou.
Dispôs as duas mão sobre o teclado.
As unhas rubras contrastavam com as alvas teclas
E disputavam lugar com as negras.
Não deu atenção,
Afinal haveria vida sem o vermelho?
Decididamente não.
Fez-se ereta, pés nos pedais.
Soou a primeira nota,
Que julgou ser a principal
E, a partir dela, as demais.
Enquanto a melodia se elevava da sua alma
As notas que escapavam no ar
Iam construindo, passo a passo a nova figura.
Começaram pelos olhos, boca, rosto, cabelos, corpo, braços e pernas.
No instante mágico, ele se fez belo e sonoro,
Pegou-a pela cintura e convidou-a para a valsa
Entoada, imediatamente pelo obediente instrumento,
Que, como enamorado distante,
Sentia-se recompensado em vê-la
Tão feliz

14 comentários:

Paulo Francisco disse...

Viajei na melodia e, dancei com a magia.
Um beijo grande

Richard Moisan disse...

C'est beau, ça! Très romantique.
Bisou, Gisa.

Paulo Tamburro disse...

Oi Gisa,

como a gente corre atrás desta tal da felicidade.

E ainda é o melhor exercício.

Concorda?

Um abração carioca.

Maria Lúcia Marangon disse...

Que lindo, Gisa! Gostei demais! Mais ainda porque amo esse instrumento que comecei a tocar aos 10 anos.
Beijos!

Rogério Pereira disse...

Um cupido negro apareceu
para desfazer enredo que não era seu
Vingativo e atrevido
voou sobre o piano
e levando a pauta, desapareu
O sonho a dois,
sem valsa, se desvaneceu

Ela? Chorou
Ele? Anda desavindo
procurando outro cupido
ou a pauta,
em falta...

Paulo Sotter disse...

Gisa, gostei muito desta poesia. Música é vida e felicidade. Um abraço!

A.S. disse...

O piano sempre me apaixonou Gisa!...


Beijos,
AL

Thiago Brito disse...

Poxa, que beleza de escrito, palavras tão bem colocadas e um sentido tão claro...Parabens pelo Blog, seus textos são realmente muito bons, escreves maravilhosamente bem, tens uma sensibilidade admirável, tudo aqui me agradou, então não hesitei em me tornar seu seguidor...

Quando puder, passa la no meu tbm e vê o que acha
http://essenciaego.blogspot.com/

Abraço apertado
Té mais ;P

VeraBruxa disse...

Buenas! (Dia do Gaúcho)
Mas bah! Guria que escreve bem tchê!
Abraço.

Evanir disse...

Querida Amiga.
Me perdoe a demora em visita-la
eu queria ser perfeita para fazer a
felicidade de todas minhas amizades,
pois só assim me sentia muito feliz.
Amo a cada um da mesma forma peço a
Deus para viver minha vitória que
certamente Deus tem preparada para mim.
Uma linda tarde.
Bejs carinhosos.
Evanir

Cecília Romeu disse...

Gisa, tudo bem nova amiga?
Lindo texto e interessante a melodia e harmonia que conseguiste com ele, conforme o passar de cada linha! Incrível! Senti como se estivesse dentro de uma música (se isso é possível!) :) e não, a ouvindo! Maravilhoso!

Gisa, muito obrigada pelas palavras lá no post sobre meu paizinho! Agradeço, de coração!

Luís Coelho disse...

A valsa final dispersando as notas e remexendo as recordações.
Bonitos sonhos de um reencontro ao som das melhores melodias.

ANTONIO CAMPILLO disse...

La magia de la melodía abrió el camino del baile.
Las manos entre las teclas blancas y negras contrastan en color, forma, calor...
De tocar la frialdad del marfil pasa a tocar la cálida piel de quien le llevará a la pasión y el amor.

Un fuerte abrazo, Gisa.

Janaina Cruz disse...

Perfeito Gi, um quadro de palavras que ao entrar em nossa mente viram magia,imagem e paixão...

Fiz a muito tempo um poema parecido com esse, mas não está tão belo como o teu, pode ter certeza disso...

Tua poesia sempre inspira.

Abraços e ótimo dia