segunda-feira, 13 de agosto de 2012

PAIXÃO

Tinha curiosidades.
Decidiu vencer o medo.
Fechou os olhos
Entregando-se ao fogo
Ao qual ele lhe convidara.
Queimou, ardeu, gemeu.
Viveu o mais intenso que pode
O desconhecido devaneio.
Acordou dilacerada,
Um ar de cansaço,
Dores no corpo...
Banhou-se com esmero,
Vestiu-se com recato,
Saiu.
No peito levava a chama viva,
Incendiando-lhe as entranhas.
Cumpriria a rotina rapidamente.
Ansiava por retornar ao leito
Para dormir novamente.
Era claro.
Havia se apaixonado perdidamente
Pelo garboso
Pesadelo.

13 comentários:

Luciano Craveiro disse...

Sonho sim, pesadelo não. Pelos vistos foi um belo sonho, atendendo ao facto do anseio pelo regresso ao leito.
Beijinhos poéticos:))

ANTONIO CAMPILLO disse...

Segundo round. La pasión vence al sueño, al cansancio, al dolor.
Entregarse al fuego devorador de una pasión esperada permite estos encuentros necesarios, aunque el cansancio aparezca y la vigilia se prolongue.
Considerar como rutina un acto placentero es lo único que me extraña, a pesar de que "ansiava por retornar ao leito/para dormir novamente".
Lo importante es que "havia se apaxionado perdidamente".
Un poema tan apasionado como bello.

Un gran abrazo, querida Gisa.

Inaie disse...

pesadelo não, Gisa, apaixonou-se pelo sonho!!!!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Que chatice...
Pesadelo/Sonho...seja lá o que for,
não aconteceu...acontecendo!!!
Beijinhos
Irene

Malu disse...

Grata pelo seu carinho. Quanto a mim, digo que é sempre muito bom passear por aqui.
Fica meu abraço!!!

Flor de Jasmim disse...

Gisa minha querida
Não acho que seja um pesadelo, não quando se vive intensamente, será mais um sonho.
Boa semana amiga

Beijinho e uma flor

Coisas do meu Coração! disse...

Gisa minha preciosa amiga de Blog
Grata por estar aqui também, fico feliz em seguir-te e vice versa.
Deixo aqui o selinho deste blog meu pra voce postar na lateral do seu>http://3.bp.blogspot.com/-Ha_j8v4GfW8/UAB6cNCU_QI/AAAAAAAABdo/fA0lmXVKutQ/s1600/SELINHO..jpg
Carinho meu a ti.!
Grande beijo e fique com Deus!
Eu Leilinha

Dilmar Gomes disse...

Ufa, amiga Gisa, sempre a nos surpreender com os teus poemas, mas o que não surpreende, mas confirma é a intensidade e qualidade dos mesmos: excelentes! Um abraço. Tenhas uma linda semana.

Rogério Pereira disse...

Fechemos
a sete chaves
o mundo dos acordados
Para fugir à regra
banalize-se o sonho
e dê-se a oportunidade
ao pesadelo

Hoje, quero se-lo

Jorge Sader Filho disse...

Um inesperado final!
Valorizou muito a poesia, Gisa.

Abraço,
Jorge

Caroline Godtbil disse...

Na verdade, viver uma paixão requer a coragem de enfrentar pesadelos... toda paixão tende a eles...
Beijo.

silvioafonso disse...

.


Gisa,
Por que o dia dos pais
deixa o homem mais ho-
mem e a mulher mais do-
ce?

Talvez a resposta este-
ja no meu blog.

silvioafonso

Beijos,

Palhaço Poeta







.

ricardo alves disse...

assustadoramente poético!