sábado, 27 de julho de 2013

HISTORIETA

Tiveram o início dissimulado pelos desejos mútuos.
Atravessaram o caminho das carícias repletos de ais.
Chegaram ao ponto médio vazios de sensações.
Como é que só foram perceber que era o fim 
Quando o cenário tombou?

8 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

A curiosidade nem sempre é igual à realidade. São mundos diferentes.
Umas vezes com raízes e outras sem nada.

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

Pensamento ou sonho?

Bom fim de semana

Fique feliz
**************************
Se tiver um bocadinho de tempo, visite(m)-me...Obrigado

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
..Pois.. sonho?

Gostei
Bom fim de semana
beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

ANTONIO CAMPILLO disse...

Sospecho que se derrumbó cuando se apreció la sensación inmensa de vacío. Levemente alcanzado el deseo mutuo, casi inmediatamente surgió el escenario en el que se representa lo imposible. En ese momento las bambalinas del escenario van cayendo con lentitud y sólo queda en pie la resonancia de la representación de un principio de deseos ocultos.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Gisa disse...

De Gisa pra Gisa hahaha
Me identifiquei com esse texto.
Mas tenho uma morbida esperança
de que seja algo passageiro! :)

beijinhos

Marco Rocca disse...

Bela ilustração de uma despedida! Entretanto, toda separação sempre é traumática... Parabéns amiga!

Samuel Balbinot disse...

linhas bem definidas Gisa.. parabens gostei de ler bjs e um lindo dia

Rogério Pereira disse...

Quando o cenário tombou?
Não!
Quando a luz da ribalta se apagou...