terça-feira, 2 de julho de 2013

INSTANTE

Em rápidos instantes, decorei teus contornos, sob teu cuidadoso olhar.Senti teu toque esquadrinhando meus desejos e os acalmando. Um a um. Tua fala mansa. Teu corpo quente. Tua língua ágil. Tua virilidade pronta a me levar para onde sempre imaginei ser possível chegar. Agora passou. Entraste na bruma e sumisses na tênue luz do abajur. Restei só. Não me arrisco a decifrar a magia. Necessito sucumbir ao encantamento do silêncio. Estou quase lá.

5 comentários:

ANTONIO CAMPILLO disse...

Lo que fue habitual e inmediato, lo que producía una excitación instantánea, lo que se parecía al abrazo serpenteante de todo el cuerpo, lo que llevaba a las estrellas del deseo y el placer, se ha convertido en un pasado que va sumiéndose en la niebla del olvido y el silencio de los jadeos susurrantes. Y casi se está ahí, en la simple nada del pasado.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Cidália Ferreira disse...

Olá.
Gostei muito da inspiração, lindo

Beijinho
visite-me:http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Ricardo/águia_livre disse...

Fica o silêncio das palavras insertas no pensamento e no sorriso de gosto pelo que se já teve

Deixo cumprimentos
********************
Querendo, visitem-me

http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Flor de Jasmim disse...

Lindo instante esse que te leva lá!
gostei minha querida amiga.

beijinho e uma flor

Manuel disse...

Mas há momentos assim, quase mágicos.
Momentos que e levamos e deixamos morrer com o nosso pensamento!