segunda-feira, 5 de agosto de 2013

BEIJO

Soltou no vento um beijo.
A viagem é rápida,
Atravessa distâncias,
Mares, tempestades, caminhos...
Chega exausto na praia do outro lado.
Onde ele estará?
Ela havia lhe dito que estaria à espera...
Sentou-se a descansar.
Não deveria se preocupar.
Deveria estar chegando...
Ela não teria se enganado
Tanto...

5 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois é...por vezes há enganos...
Pode ser que o beijo tenha
acabado por chegar. Bj.
Irene Alves e boa semana.

Paulo Francisco disse...

Não gosto de esperar. Gosto do imediato e pronto.

Um beijo grande.

Rogério Pereira disse...

Chegou. Sentiu no rosto a marezia
E, como sempre fazia
Quando chegava à praia,
Pegou um punhado de areia
Olhou a mão cheia
Para depois
De seguida, a abrir a deixar
A areia escorregar
Por entre os dedos
Estendidos
Hirtos

Um gesto simples, maquinal
Que era um sentimento de posse
Um sentimento do poder de libertar
Dele, prisioneiro de um beijo
Trazido pela brisa que o veio beijar

Andradarte disse...

Por vezes....a ansiedade mata...
Boa semana
Beijo

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

Passo a fim de desfrutar da leitura de mais um poema cheio de amor e carinho.
Lindo
Deixo um abraço
Fique feliz
*****************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/