sexta-feira, 9 de agosto de 2013

VENTOS

Ei!
Olha aquele jardim.
Sente o aroma,
As cores.
Sim, eu sei.
Lindo,
Muito lindo.
Agora pensa,
Tu moras aqui,
Bem no meio.
Bom, não é?
Acordas pela manhã
E já vives essa atmosfera.
Agora uma coisa.
Veio um vento forte.
Arrancou as roseiras,
As azaleias acabaram,
Os amores-perfeitos foram-se.
Tudo destruído, feio, triste.
O sol volta.
O que fazes?
O que te resta fazer?
Reconstrução!
Afofas a terra,
Replantas as flores,
Reergues os caramanchões.
Voltam os pássaros e as borboletas.
Retorna a paz.
Até quando?
Ora,
Até o próximo vento,
Que deve estar vindo atrás daquela nuvem,
Logo, logo...

9 comentários:

Mar Arável disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mar Arável disse...

A luta continua

Ricardo- águialivre disse...

Bom dia

O amanhã será sempre mais belo que o hoje. Haja esperança...

Bom Fim de semana

Fique feliz
********************************
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Prof. Ms. João Paulo de Oliveira disse...

Cara confrade Gisa!
O que seria das nossas existências se não fosse o começar de novo?!...
Caloroso abraço! Saudações esperançosas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Gisa

Lindo poema.. esperamos pelo amanhã..Gostei de ler

Bom fim de semana
beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Gostei muito da forma como termina... :)

bjinho amigo

*Escritora de Artes* disse...

Sempre será assim.......

Bjos querida amiga

Mafalda Sofia Antunes disse...

Oi oi que bela postagem,é com certeza um belo e magnifico poema,desejo que os ventos te conduzam a dias super perfeitos. Mil beijinhos e bom fim-de-semana!! http://mafaldinhaarte.blogspot.pt

Rogério Pereira disse...

Me reinvento
Sou vento
Às vezes brisa
(Não sou? Gisa )