sexta-feira, 29 de abril de 2011

DESCOMPRESSÃO

Não sabiam como e nem queriam saber o porquê. Aproximaram-se cordialmente. Palavras doces e educadas viajaram nos ares que os separavam. Interesse em um primeiro plano, sedução mútua em segundo. Os rostos impassíveis pelas máscaras do acaso seguiam a conversa trivial. O desejo crescia, ardia e incomodava os corpos. O tempo passava e os interesses cresciam patrocinados pelas artes as quais pertenciam. A dança, o canto, o desenho, a escultura e a escrita. Não podiam imaginar o quanto elas confabularam a respeito do iminente encontro. Despercebidos dos encantos das musas, estavam cada vez mais hipnotizados. Em meio a luz da lua e as rajadas do temporal próximo encontraram-se. O magnetismo que os atraía prazerosamente fez com que a distância fosse inexistente. Rios, campos e mapas foram compactados e reduzidos ao nada. Frente a frente, mudos, atônitos e desejosos banharam-se em óleos perfumados. Os corpos quentes e brilhantes emaranharam-se instantaneamente. Amalgamados traçaram arabescos no ar dignos de um caleidoscópio. Entre murmúrios e gozos atingiram a plenitude dos prazeres. Ofegantes e exaustos deixaram-se levar na descompressão do espaço, que haviam drasticamente reduzido, retornando cada um a seu ponto de partida da onde prosseguiriam tentando não olhar para trás. Pelo menos nos próximos instantes.

17 comentários:

Richard disse...

Non, il ne faut jamais se retourner. Regarder en arrière n'apporte rien. Aucun problème, aucun malentendu n'a été résolu ainsi. Prenons simplement conscience de nos erreurs, de nos nouvelles capacités, et agissons, allons vers l'avenir. Nous triompherons.
Bonne soirée, Gisa!

Rô... disse...

oi Gisa,

que paixão...
que entrega deliciosa,
até o próximo instante talvez
seja tempo demais para tanto amor...

beijinhos

Luís Coelho disse...

Quando acontece a mágica da simpatia que nos cativa ou nos faz cativar alguém deve-se saber vivê-la com todo o respeito.
Os prazeres são consequência lógica.

iglesiasoviedo disse...

Es una consecuencia lógica, la simpatía la atracción, el sentirse cautivados, el disfrute de los placeres propios de las parejas, demostrando esta atracción y dando riendas sueltas a la pasión que se genera.
un beso.

Dois Rios disse...

Lindo, Gisa!

Encaixe perfeito até os próximos instantes.

Beijo,
Inês

Malu Machado disse...

Gisa, essa descompressão, Às vezes dói. Porque nem sempre se quer partir e o outro sim. Belo poema universal. Quem nunca amou, que ame. Porque chorar faz parte da vida.

Obrigada pelas palavras. Me calaram fundo.

Bjs,

Vera Lúcia Duarte disse...

Gisa,
É a flecha da paixão. Instantanea.
Recíproca. Não importa se haverá reencontro. Que encontro!!!
Lindo!
Beijo.

Catia Bosso disse...

''Sonho, fantasia e erudição...
A alma dança quando uma poetisa lhe dá a música....E ainda quando ela coreografa o espetáculo... O fizeste em luzes, cores e fascínios!''

Adorei Gisa-Gira-gira!!!

bj

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Gisa, minha querida. É uma delícia ler o que você escreve. Você "passeia" com as palavras. Dá vida a elas.
Adorei sua postagem.
Beijos no coração.
Manoel.

MARILENE disse...

Perfeito, em todos os detalhes.
Consequência sem ansiedade, momentos de intensidade... a saudade virá depois.

OceanoAzul.Sonhos disse...

O momento do verdadeiro prazer, o desejo incontrolável da paixão. Na intensidade das tuas palavras deixas-nos em silencio.
bj amiga
oa.s

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Gisa.

Como você disse... Nos próximos instantes. Porque no dia seguinte, os apelos dos corpos clamarão com intensidade, uma nova colisão.

Um grande abraço.
Tenha um lindo fim de semana.

Lufe disse...

Estabeleceu-se uma conexão, forte, intensa...
Um momento de descompressão e enlevo no qual a distancia inexiste.
E o viveram intensamente numa entrega sensual e lúdica.
O amanhã é imprevisível.....
Mas com certeza traçaram marcas mutuas que permanecerão indeléveis como tatuagens em suas almas, agora ligadas pela magia desse encontro.

um grande beijo

Andressa disse...

não olhar para trás impede uns giros de borboleta no estômago, às vezes.

Dave disse...

Simples e pura entrega. Sem medos e receios. Sem pensar e analisar. Objetivo puro e sincero de apenas se entregar. Perfeito!

Ei, eu estava com saudade de você, sabia? Pensei que estivesse me esquecido, já ia puxar sua orelha, hunf! =P

Ah, posso te pedir um favor? Procurei aqui seu email, pois queria escrever algo pra você, mas não achei, pode me enviar um? Meu endereço está lá na página de contato do blog, assim te envio o que ia te escrever =)

Beijo!

Ricardo Calmon disse...

AFF MARIE,MÉRE DE DIEUX,GISAAAAAA,MEUS SAIS ,PLEASE,ASSIM SEMEADOR DE GIRASSOIS QUE TE DIGITA,ENFARTA,E NÃO MAIS LINDAS COISAS A GIRASSOLICAS PESSOAS ,COMO VOCE, PRODUZIR PODEREI!POR NISSO FALAR,COM TODO RESPEITO,VOCE ESTÁ LINDA NO POST ANTERIOR AO QUE COMENTASTE,ATÉ ME PERGUNTARAM SE VC É DA GLOBO,YESSSSSSSSSSSSSSSSSS!
UMA DIA DE PAZ COM OS QUE MAIS AMA E ESTIMA!

BZU,GIRASSOIS E PAZ

VIVA LA VIDA

RICARDO,O ENFARTADO QUASE

BZU

Cores da Vida... disse...

A dor da saudade dói...

Beijos e bom final de semana,