sábado, 9 de abril de 2011

TORTURA

À luz da lamparina, dispo-me
Primeiro vão-se as roupas,
Os sapatos,
As fitas dos cabelos,
Os ornamentos...
Fico nua, pronta para o teu prazer
Teus olhos me incendeiam,
Mas tuas mãos,
Tuas mãos não me alcançam
Anseio por este contato
Quanta tortura!
Por favor,
Acho que já fiz tudo o que querias!
Podes me dizer agora
Até quando vais me manter presa
Dentro deste espelho?!

21 comentários:

jeanfi disse...

Les miroirs parfois renvoient de belles images...
il est difficile à l'image de sortir de la glace, pas le modèle heureusement...
douce soirée

Sandra disse...

O querer aprisionado... é o tema que também escolhi para o último post no meu Sentidos.
Beijinhos

Andradarte disse...

Nem tudo o que nos desperta o desejo...nos leva à realidade...
Beijo

AC disse...

Sempre a surpreender, minha amiga.
Que a inspiração nunca falte!

Beijo :)

OceanoAzul.Sonhos disse...

A não efectivação do desejo, tortura silenciosa.
bjs querida, adorei!
oa.s

Misturação - Ana Karla disse...

Oi Gisa!!!
Vim me atualizar e ver a novidades.

Que Tortura é essa?
Muito boa!

Xeros

Cristina Lira disse...

Oiii..tudo bem?
É tão bom quando venho aqui, sempre econtro textos que me fazem refletir, pensar e até suspirar..rs
excelente post...amei!

tenha um bom fim de semana, abraços carinhos.
Bjos no coração.

Rô... disse...

oi Gisa...

tortura estonteantemente deliciosa...
adorei...
você se superou,lindo demais...

beijinhos

♪ Sil disse...

Um desejo preso...mas não deixa de ser um desejo.

Sempre encantando com suas palavras, Gisa!


Um beijo!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

"Quebrar" esse espelho,
não seria má ideia, Gisa.
Tortura, até certo ponto...
Em poesia, ficou lindo!
Beijo!

Zé Carlos disse...

Gisa linda, vc é uma poeta magicamente perfeita e encantadora.

Obrigado pelas visitas.

Um beijo de um maravilhoso domingo. ZC

Francy´s Oliva disse...

Belo poema, tenha um lindo final de semana.
bjs

Lufe disse...

Os espelhos refletem os nossos anseios e nos aprisionam os desejos.
Quisera ter o dom de me teletransportar através do vidro, alcança-la em minhas mãos,saciar o teu, o nosso desejo.

Bjoca procê

rouxinol de Bernardim disse...

Há espelhos que aprisionam tempo demais...

Há que libertar amarras...

iglesiasoviedo disse...

Dentro del espejo.
Siempre me sorprenden tus versos,necesito leerlos varias veces, no quiero perderme su sentido, su ironía, sus dobleces, no siempre lo consigo.
Besos.

Clara disse...

Este teu texto deixou-me com um nó na garganta. Uma verdadeira tortura... mas lindo e tocante como sempre.

Bjs
Clara

Lully disse...

Será que alguém nos prende... ou nos aprisionamos por vontade própria? E se for prá ficar presa no espelho, melhor fazer como Alice =)
Beijo, amore

Maria Lúcia Marangon disse...

Desfecho inesperado. Adoro isso!
Bom domingo, Gisa!
Beijocas

Déya disse...

Lindo e surpreendente como tudo que aqui
leio .. beijos meus pra vc querida...

Leonardo B. disse...

[essa prisão, esse turtuoso ar onde o corpo vagueia, essa tranca dentro do coração, arde]

um imenso abraço, Gisa

Leonardo B.

Long Haired Lady disse...

não sentir as mãos do amado em seu corpo é a pior das torturas...