quarta-feira, 4 de abril de 2012

CARAS

O grito estridente e nada trágico chamou atenção do displicente grupo causando reações diversas.
A cara triste, sorriu.
A cara assustada, acalmou-se.
A cara gargalhante, chorou.
A cara desapontada, orgulhou-se.
A cara apaixonada, apagou.
A cara louca, curou-se
A cara séria, brincou.
A cara abatida, iluminou-se.
Diversas reações causadas pelo grupo displicente atenção chamaram do trágico e nada estridente grito
Que envergonhado recolheu-se para sempre à garganta sem rosto.

10 comentários:

Mª LUISA ARNAIZ disse...

El grito único de un tímido es pronto olvidado. Saludos.

ANTONIO CAMPILLO disse...

Siempre "la cara es el espejo del alma". Las diferentes reacciones ante una acción cualquiera supone que existan tantas caras como asistentes al hecho.
Es muy interesante la relación que has establecido entre la realidad de cada una de las caras y el sentimiento que produce tenerlas con esa expresión.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Palavras disse...

E todas as caras juntas se esvairam de gritar...

Lindo!

Beijos Gisa, boa Páscoa!

Leila

Paulo Francisco disse...

Face to face!
Um beijo grande

vieira calado disse...

Olá, como está, amiga?

hoje venho simplesmente desejar-lhe

Uma Boa Páscoa!

Saudações poéticas!

iglesiasoviedo disse...

Cada persona, cada cara reacciona de forma distinta ante una situación común, somos todos diferentes, en eso consiste el encanto del ser humano.
Besos en tu corazón.

Flor de Jasmim disse...

Cada cara relata uma persoanidade, mas todas juntas faram as nossas próprias caras.

Gisa minha querida desejo-lhe uma feliz Páscoa junto daqueles que mais ama.

Beijinho e uma flor

Ana Andreolli disse...

quantas faces não temos,não é?

Lamarque disse...

lindas caras... de todos os tipos.... deixo aqui também a minha cara de gratidão pelo texto - abraços lamarque

Mary disse...

Faces e facetas, tantas.
Beijos e feliz Páscoa.