sábado, 21 de abril de 2012

DESISTÊNCIA

A memória desistiu de mim.
Afinal de que serve um presente morto
Para fatos que teimam em retornar?

6 comentários:

Rogério Pereira disse...

Vinha ao café
e dou com o bar fechado.

Não faz mal.
Espero.

Lu Nogfer disse...

Minha linda!

Nunca dê chances para a desistência ainda que ela teime e os fatos retornem!

Beijos carinhosos!

ANTONIO CAMPILLO disse...

Puede ser, Gisa. Puede ser.
Quizás recordar es volver sin encontrar las realidades vividas.
Posiblemente nunca vuelvan a vivirse.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Hugo Nofx disse...

Temos que ir vivendo, sempre...
Acho eu.
beijo!!!

Fê-blue bird disse...

Amiga desistir NUNCA!
A memória pode ser suavizada com novos presentes de vida.

beijinhos

Marta disse...

nunca desista, mas também nunca fique presa ao passado!
beijinhos