segunda-feira, 23 de abril de 2012

RECEITA

Bem, vamos lá!
Pitadas precisas
Na medida exata entre os dois dedos!
Comecemos!
Peguem o caldeirão.
Encham de água vertida da pedra.
Sim, assim, até a metade, bom.
Coloquem uma pitada de yin e uma pitada de yang
Uma de sorte, uma de azar.
Uma de pranto, uma de riso.
Uma de mel, uma de sal.
Uma de sedução, uma de pureza.
Uma de belo, uma de feio.
Uma de poluição, uma de ar puro.
Uma de guerra, uma de paz.
Mexa tudo bem. Mexa de novo. Mexa mais uma vez.
Leve ao fogo, bem alto, e deixe ferver três dias.
Ao final, deixe esfriar sob o clarão da lua
E aquecer novamente ao calor do sol.
Espere uma grande tempestade
E deixe que três descargas
Façam a beberragem borbulhar.
Após isso,
Aprume-se!
Beba tudo de um gole só.
Assim, rápido.
Pronto!
Agora deixa a cura por minha conta!
Infiltrada na tua corrente sanguínea,
Percorrerei todos os teus caminhos!
Relaxa e aproveita.
Serei na medida exata das tuas expectativas
E melhor,
Não tenho contraindicações.

13 comentários:

Paulo Francisco disse...

Não tendo contraindicações MELHOR AINDA!
Saudade de vir aqui (conexão ruim)
Um beijo grande

Mª LUISA ARNAIZ disse...

Tu receta es como hacer oro. ¡Ay, si fuera verdad! Besos.

Rogério Pereira disse...

Vem
Vem depressa
Acho que me enganei
na dosagem
dessa tua beberagem
Talvez pitada
a mais de poluição
ou talvez não
Talvez excesso
de azar
sem dar conta
no paladar
O foi a guerra?
Ah, quanto esta duvida
me enerva

Vem
Vem depressa
Estou aflito
Serve-me de antídoto

Silenciosamente ouvindo... disse...

Está a ver o resultado quando a
receita não é bem seguida...Já
há alguém a pedir por socorro...
A sério: que brilhante ideia...
Estava mesmo inspirada.
Parabéns.
Beijinhos
Irene Alves

QUIM disse...

xiii..me deixou com agua na boca...rs..deixa quieto..

Flor de Jasmim disse...

Dosagem iguais Gisa!
Que bom seria viver num mundo de dosagem iguais!
Que inspiração e sem contraindicações.

Beijinho e uma flor

Andradarte disse...

A receita é genial....Tentei...tentei
...mas não consegui todos os ingredientes...(para mágoa minha)...
Que imaginação..
Beijo

ANTONIO CAMPILLO disse...

Unas fascinantes palabras para una mágica receta alquimista.
¡Cuidado! Las meigas no se ven pero... ¡haberlas, haylas!
Mereces la "Escoba de Oro" a la meiga de mejores "potingues culinarios".

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

heretico disse...

elixir de beleza...

beijo

Sonhadora disse...

Minha querida

Que bela poção...mas de poesia...saio daqui completamente nas nuvens.
ADOREI.

Deixo o meu beijinho com carinho
Sonhadora

Palavras disse...

E eu quero beber muito dessa poção Gisa querida!

Adoro a sua magia!

Bjs

Leila

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gisalindamiga


Estou de volta e maluco como sempre. Carregado de saudades de Goa e da sua excelente gente. E agoniado com o que encontro por cá: tristeza, desânimo, desgraça. E, pelos vistos, o que está para vir será pior. Amanhã é dia de homenagem aos Capitães de Abril; mas também de luto por esta enorme maldade que os criados nacionais (???) da troika nos estão a fazer. Portugal, infelizmente, é assim…

Espero por ti – como sempre.

Qjs para as mininas (um grandãozão para tu) & Abçs no maridão, pelo sim, pelo não

Carla Ceres disse...

Receita bem equilibrada, Gisa. Deve harmonizar as energias de quem conseguir prepará-la. Beijos!