quinta-feira, 19 de abril de 2012

PROCURA

O grito alto desfez-se no ar em inúmeras partículas.
A cena parou e a expectativa cresceu.
A câmera começou a procurar o alvo
Percorreu corredores, pátios, sótãos e porões.
Nada encontrou.
Novo grito alto desfazendo-se no ar em inúmeras partículas
Recomeçaram as buscas, novamente sem êxito.
Quantos gritos ainda seriam necessários para que
O encarcerado interior fosse descoberto?

8 comentários:

iglesiasoviedo disse...

Muchas veces toda una vida no es suficiente.
Besos.

Cris Campos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris Campos disse...

A mim bastaria um sussurro! Gr. Bj. Gisa!

ANTONIO CAMPILLO disse...

Sí, Gisa, a veces se ha de gritar, repetir, encontrar el punto de vista exacto... Difícil, muy difícil encontrar al experto en desapariciones.
¿Por qué desaparece? ¿Se encuentra preso por ser actor de una farsa, de una soledad, de un amor, o quiere buscar lo que aconsejan sus sentidos?
Siempre precisa y pensadora, Gisa.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

heretico disse...

os jardins secretos (e os sótãos) são difíceis de decifrar...

beijo

Flor de Jasmim disse...

Quantos gritos sim Gisa minha querida são precisos para sermos ouvidos.

beijinho e uma flor

BlueShell disse...

parece que me "tiraste as palavras da boca"...ou do coração. É isso mesmo! Adorável e tão real. Bj

Amapola disse...

Bom dia, querida amiga Gisa.

Faço minhas, as palavras da Cris Campos:
"A mim, bastaria um sussurro".

Beijos.