sábado, 14 de abril de 2012

MAIS

No fundo negro ele surgiu.
Seus cabelos escuros e seus olhos pretos se confundiam com o cenário.
Discreto e silente, chamava pouca atenção.
Havia algo nele que a perturbava.
Uma energia tênue, mas constante, fazia com que ela sempre o notasse.
Em um grupo grande, seus olhos o procuravam.
Encontrando-o, se alojavam ali e ficavam, confortáveis.
Um dia, os olhos passaram a ser pouco.
Precisava de mais.
Aproximou-se dele e sentiu a onda de calor crescer.
Aproveitava a força que se desprendia do seu corpo e a invadia sem pressa.
Um dia, a força passou a ser pouca.
Precisava de mais.
Tocou-o com a ponta dos dedos, com a mão, com os braços
E foi feliz, porque o tinha muito perto.
Um dia, o toque passou a ser pouco.
Precisava de mais.
Beijou-o abraçando seu corpo e rolando na troca.
Entregaram-se sem barreiras e viveram sem limites
Aquilo que foi o mais surreal encontro das suas vidas.
Com a intensidade do único momento
Ainda pulsante nos corpos nus e suados,
Assustaram-se com o prazer obtido.
Fugiram, desorientados, em direções opostas.
Até que, ofegantes em um lugar qualquer tido por seguro,
Concluíram que não há como resistir brandamente
Ao choque de realidade
Causado por um sonho que se concretiza.
Entendido isso,
Um dia, um único sonho concretizado passou a ser pouco.
Precisavam de mais.
Iniciaram a fazer planos
Para um novo encontro.

13 comentários:

ANTONIO CAMPILLO disse...

Un arrebato total desde un principio tímido y casi acomplejado.
Poco a poco, como una suave brisa, le respiro.
Como un fuerte viento empezó a probar su sal.
Como una tormenta irrefrenable lo tragó y se ahogó con una potencia plena de sensaciones nuevas.
¿Puede existir el arrepentimiento cuando se besa la pasión, cuando se prueba la miel, cuando se toca la felicidad?
Ese era su dilema: volver a lo cotidiano o seguir... Su decisión fue tan veloz como placentera: debía vivir, debía sentir más y más...

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Nilson Barcelli disse...

É o sentir que "passou a ser pouco" que nos pode levar longe, no amor e na vida em geral.
Gostei muito do teu texto. Magnífico.
Gisa, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Fê-blue bird disse...

Amiga eu também preciso de mais, quero saber novidades do novo encontro :)
Excelente!

beijinhos

Amapola disse...

Boa noite, querida amiga Gisa.

Que maravilha!!

Um conto sensual e delicado assim, mexe com os nossos sonhos.
Amei...

Tenha um lindo fim de semana.

Beijos.

Eva Gonçalves disse...

Como sempre, soube a pouco! Mais! Mais! Beijo

Rogério Pereira disse...

Foi tudo como disseste que aconteceu
Até ao susto
Não fugiram,
nem foram em direcções opostas.
É verdade que em um lugar tido por seguro,
iniciaram plano
para um novo encontro
(...e mais não conto)

ONG ALERTA disse...

Planos para a vida...beijo Lisette.

Ana Andreolli disse...

gosto dos poemas que desenvolve assim, por isso acho que vc é tão boa. Um beijo Gisa.

=*

Nos Amando... disse...

magnifico querida Giza
lindo final de semana
bjs

Sandra disse...

Amigos são perfumes que ficam em nossas mãos ao receber flores da Sinceridade, Carinho, afeto, ternura e uma Amizade Verdadeira.
Agradeço pels asua companhia.
Retribuo o meu carinho.
Você é muito especial para mim.
Durante a semana fica um pouco impossivel, mas no fim de semana é tudo mais fácil e venho com muito orgulho lhe agradecer e visitar.
Obrigada pela nossa AMIZADE.
VOCÊ É MUITO ESPECIAL PARA MIM.
Um forte abraço e um beijo em seu coração.
Até mais.
Bom Final de Semana, cheio de Luz, Paz e Amor.
Carinhosamente,
Sandra

รяª Nathalia disse...

Que Lindo.
Quando os corações se encontram, fazem de tudo para estar mais e mais perto.

Carla Ceres disse...

Oi, Gisa! A procura por mais primeiro une, depois separa. Que os Céus protejam os namorados! :) Beijos!

Mery disse...

Gisa, achei sensualíssimo o conto, o modo como foi relatando "um dia os olhos passaram a ser pouco"...
Precisavam de mais!
Quanta delicadeza num conto erótico* real...intenso!
Como sonho com esse dia com alguém que amo e está tão longe de mim!

Beijo.
Como sempre gosto de ler os comentários, o Rogério é demais..rsrs