quinta-feira, 21 de junho de 2012

NOSTALGIA

A nostalgia do início a invadiu como uma brisa boa.
Ainda conseguia senti-la.
Isso era animador.
Entendeu, com alívio,
Que tantos anos de sedimentos,
Chuva forte e poeira
Não foram capazes de lhe blindar
Ao frescor do novo-antigo primeiro olhar.

6 comentários:

ANTONIO CAMPILLO disse...

Tratada con mucha ligereza, a la nostalgia se la ha denostado como un sentimiento melancólico malsano.
Creo, como dices Gisa, que puede ser una brisa fresca que limpia la soledad y se vive como recuerdo siempre positivo.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Janaina Cruz disse...

Certas lembranças nos levam tão longe não é minha amiga??? E impossível voltar sem a companhia de uma saudade velada.

Flor de Jasmim disse...

Gisa
a nostalgia nos últimos tempos não me abandona.
lindo e intenso!

Beijinho e uma flor

Cris Campos disse...

Novo-antigo.. Tô preferindo novo-novo entende? Gr. Bj. doce Gisa!

Catia Bosso disse...

Novo antigo primeiro olhar...
Céu de confusão em primícia de amar,
Luz em cores de alento se faz amaciar!!!!

Linda Gisa....

bjsssss meusssss

Catita

Richard Moisan disse...

Les odeurs font partie de nos souvenirs. Elles remontent parfois très loin.
Gros bisous!