terça-feira, 5 de junho de 2012

PATOLOGIA

Patética!
Insuportavelmente cotidiana!
Comezinha!
Vaga e vã!
Piegas!
Sempre ponho tudo a perder!
Não sei me portar na tua presença!
Surges, e eu,
Perco a linha!
Imaturidade flagrante!
Patologia galopante?
Talvez sim,
Talvez não,
Talvez, talvez...

9 comentários:

Anne Lieri disse...

Talvez paixão? Muito criativa poesia,Gisa!Bjs e meu carinho,

Lamarque disse...

é a patologia do ser gisa... brincou bem com as palavras. juntou bem os sentidos. gostei. obrigado abraços lamarque

ARTE EN TUS MANOS disse...

¡¡hoy parece que estas enfadada...!!
un poema muy diferente al de ayer,
Un saludo
Azucena

Flor de Jasmim disse...

Uma patologia que faz parte de nós, que nos deixa incomodadas, é o nosso ser natural nada de artificiais.

Beijinho e uma flor

Carla Ceres disse...

Patologia? Sim, paixonite. :) Beijos!

QUIM disse...

Por vezes nossa vida desaba num mero talvez..uma boa semana..bj

AC disse...

Patética?
Viva, mexida, empolgante, entusiasta, inteligente, bonita...
Chega?

Beijo :)

ANTONIO CAMPILLO disse...

Así es, Gisa, a veces, lo cotidiano
es insoportablemente aburrido por su
repetición, por su falta de
creatividad, por sus eternas dudas.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Sonhadora disse...

Minha querida

Os sintomas são de uma paixão aguda...o remédio é amar muito.

Um beijinho com carinho
Sonhadora