sexta-feira, 20 de julho de 2012

COLA

Desfez-se em milhares de pequenos cacos.
Virou nada.
Com muita calma
Reuniu todos os fragmentos
E encerrou-os do calidoscópio.
Sentou-se, confortavelmente,
Na poltrona em frente à janela.
Levou o objeto ao local dos olhos,
Agora ausentes.
Girou, girou, girou...
Parou maravilhada com a nova figura.
"Esta", pensou com a força de um grito,
Se boca ainda possuísse.
Retirou um a um os diminutos pedaços
Do instrumento encantado.
Foi ao armário do canto.
Pegou o frasco onde se lia:
"Cola vida".
Voltou.
Com um pincel
Começou a construção,
Seguindo, à risca o novo modelo eleito,
Em torno da energia que nunca sumiu.
Terminou e foi conferir o resultado no espelho.
"Perfeito!"
Adorava poder nascer de novo.
Um dia teria que parar com isso,
Sabia.
Olhou para o vidro da cola e concluiu:
"É, mais umas duas ou três vezes vai dar..."
Guardou todo material e saiu para a rua.
Não via a hora de exibir e experimentar
Seu novo eu
Na brisa da tarde.

14 comentários:

José disse...

Bom dia Gisa!

A cola da vida vida, serve para colar tanta coisa, às descola, mas a gente torna a colar.

BJs
José

ricardo alves disse...

fantástica fantasia e ode ao poder transmutativo!!!

OceanoAzul.Sonhos disse...

Cola da vida, da alma, dos sentimentos... por vezes fazia falta...

beijos
cvb

Rosa Mattos disse...

Gisa, bom dia!!

Achei magnífico seu texto. :)

Dilmar Gomes disse...

Querida, vim apreciar mais uma aula poética. Neste dia do amigo, transmito aquela mensagem do Mario Quintana:"A amizade é um amor que nunca morre". Um abração. Feliz dia do amigo.

*Escritora de Artes* disse...

Que maravilha de experiência...adoreiiii

Bjos querida amiga

Braulio Pereira disse...

querida amiga

obrigado pelo seu carinho
bom fim de semana

beijos e uma flor.

MARILENE disse...

Como é linda essa renovação! Troca-se o destruído por uma nova construção.
Neste dia que chamam dedicado ao amigo, deixo-lhe um especial abraço.
Bjs.

Flor de Jasmim disse...

Como a cola da vida faz falta em muitas vidas, no entanto existe dela que é eficaz, cola sentimentos que preduram uma vida enquanto existe vida.
Bom fim de semana minha querida amiga.

Beijinho e uma flor

Álvaro Lins disse...

Reconstruir o EU não é fácil, pensava eu:)!
Para ti é e com pouco material: cola e pincel!
Excelente.
Bjo

Evanir disse...

A amizade é o convívio do dia-a-dia.
Estar juntas nos momentos felizes e nas horas
difíceis
compartilhar o sofrimento
um do outro( outra) dividir momentos de felicidade.
È a cumplicidade é compriender e acima de tudo
confortar quando algum de nossos amigos(AMIGAS)
precisam de uma unica palavra de carinho para fazer seus dias melhores.
Não podemos chamar de amigo (A) aquele que sem motivos
se afasta de nós quando mais precisamos de
uma palavra de carinho .
Um feliz Dia do amigo .
Obrigada por um dia ter colocado mu nome
na sua lista de amigos(AS).
Que seu final de semana seja feliz
sua amiga para sempre,Evanir.
FELIZ DIA DO AMIGO.
Evanir..

Cores da Vida... disse...

Prismas de nossas vidas...
Gostei muito. Sempre podemos olhar de maneira diferente a mesma situação.
Beijos e obrigada pela visita...
Bom final de semana.

ANTONIO CAMPILLO disse...

Nacer, casi morir y volver a renacer desde diminutos trozos, es un proceso sorprendente porque infundir nueva vida a quien se encuentra roto también lo es.
Esa cola maravillosa que es capaz de hacer renacer, por otro período indeterminado, tanto lo animado como lo inanimado es una pócima bruja.
Pero quien vuelve a reconstruir, quien vuelve a infundir la vida y la belleza perdidas, es el verdadero mago que, con paciencia, volviendo a trazar el complejo rompecabezas de trozos, con su precisión, retoma el poder de proporcionar nueva juventud, marcada por las arrugas de las difíciles uniones de reconstrucción.

Un fuerte abrazo, querida Gisa.

Karine Tavares disse...

Teu blog é ótimo, parabéns!

Vem conhecer o meu:
leiakarine.blogspot.com